Publicidade

Cuiabá, Sábado 19/09/2020

Judiciário - A | + A

'moro de saias' 11.12.2019 | 08h05

Selma segue no Senado Federal até publicação de decisão

Facebook Print google plus

Assessoria

Assessoria

Com a confirmação da cassação do mandato da senadora Selma Arruda (Podemos) uma grande divergência no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) foi aberta, pois os ministros precisavam decidir se já oficiavam o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM) sobre a decisão ou se esperavam a publicação do acórdão. 

 

Acontece que o acórdão, a decisão final de um tribunal superior, não tem uma data específica para ser publicado. O ministro Luis Roberto Barroso chegou a lembrar o caso da chapa Dilma/Temer em que o PSDB pedia a cassação da chapa logo após a eleição de 2014. O caso foi julgado em 2017, mas a Corte Eleitoral ainda não publicou o acórdão da decisão emblemática. 

 

Leia também - Selma Arruda perde o mandato por 6x1; veja como foi

 

Diante do fato, o ministro Edson Fachin, o único a votar pela aceitação do recurso de Selma contra a cassação, abriu divergência com os outros ministros e votou pelo aviso imediato do presidente do Senado sobre a decisão e o consequente aviso ao Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT) da realização do primeiro pleito estadual de Mato Grosso. 

 

O entendimento dele foi seguido pelo ministro Luis Felipe Salomão, que destacou a necessidade de celeridade nos processos judiciais. 

 

No entanto, a tese foi vencida pelos votos dos ministros Og Fernandes (relator do caso), Rosa Maria Pires Weber (Presidente), Luís Roberto Barroso (Vice-Presidente), Tarcisio Vieira de Carvalho Neto e Sérgio Silveira Banhos.  

 

Eles optaram para que a decisão possa valer depois de publicado o acordão, com isso a eleição suplementar a ser realizada pelo TRE-MT segue indefinida de Selma e seus suplentes continuam com o mandato por tempo indeterminado, podendo até mesmo entrar com novos recursos visando barrar a decisão do TSE, como destacou o ministro Fachin ao analisar o caso.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

EUZE MARCIO SOUZA CARVALHO - 11/12/2019

Simplesmente um absurdo a cassação da Senadora Selma! E como ficam os outros? Será que não fizeram caixa dois? Será que não compraram votos? Será que não cometeram abuso de poder econômico? Aí da pra pensar que realmente é uma retaliação a tenacidade da Senadora no combate ao crime, à corrupção quando juíza. Para quem recorrer??? Triste!!!

1 comentários

1 de 1

Enquete

Denúncias de mulheres contra agressores demoram vir à tona por conta de posição social?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 18/09/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 20,55 0,49%

Algodão R$ 90,40 -0,18%

Boi a Vista R$ 135,06 -0,20%

Soja Disponível R$ 67,80 0,15%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.