Publicidade

Cuiabá, Quinta-feira 19/09/2019

Judiciário - A | + A

MORTO A TIROS 19.05.2019 | 09h09

Servente é condenado por matar rapaz que furtou sua casa

Facebook Print google plus

Divulgação/ TJMT

Divulgação/ TJMT

O servente de pedreiro Sandro Martins dos Reis foi condenado por matar Robson Brito Rodrigues. Ele foi submetido a júri popular na quinta-feira (16) e o Conselho de Sentença o absolveu da acusação de assassinato contra Anderson Silva da Cruz. Os crimes ocorreram na mesma ocasião.

 

Leia também - Servente é absolvido de participação em tentativa de homicídio

 

Em sessão presidida pela juíza Mônica Catarina Perri, da 1° Vara Criminal, o acusado admitiu os crimes e alegou legítima defesa. Ele disse que agiu porque as vítimas invadiram sua casa e furtaram pertences. Que isso teria ocorrido algumas vezes e que a ação criminosa da dupla é corriqueira na região.

 

Narra a denúncia que Sandro invadiu a casa de Robson, no bairro Jardim Vitória, por volta das 1h, no dia 2 de outubro de 2011. Ao perceber a casa invadida, Robson se levantou para ver o que estava acontecendo e foi atingido por 5 tiros, que ao certaram nos dois braços, no ombro, nas costas e na perna.

 

Ao ouvir os tiros, Anderson foi até o cômodo onde estava o colega e levou um tiro na cabeça. Que provocou a perda de massa encefálica. O atirador fugiu em seguida.

 

Robson morreu ainda no local e Anderson foi socorrido por terceiros e levado para o Pronto Socorro Municipal de Cuiabá. A vítima passou dias internada e faleceu no dia 7 do mesmo mês.

 

O Ministério Público Estadual (MPE) acusou o réu de agir por motivo torpe e dificultar a defesa da vítima, que dormiam quando o acusado chegou ao imóvel.

 

“Malgrado nada justifique a eliminação de uma vida, não há como negar que as vítimas influíram para a ocorrência do delito, porquanto restou comprovado nos autos que eram usuárias de drogas, ligadas ao submundo do crime e contumazes na prática de delitos patrimoniais”, diz trecho da sentença.

 

Após o voto dos jurados, a magistrada estabeleceu a pena em 13 anos, que foram reduzidos para 8 anos considerando que o réu admitiu a autoria do crime e agiu sob violenta emoção.

 

Sandro é réu primário e tem residência fixa, de forma que a juíza determinou o cumprimento de pena em regime semiaberto.

 

Quando a Anderson, Sandro foi absolvido por falta de provas.

 

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

nilson - 20/05/2019

Matéria confusa precisa escrever com mais clareza.

1 comentários

1 de 1

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

GD

GD

Enquete

Menos de 10% dos profissionais com deficiência ocupam cargos de liderança

Parcial

Edição digital

Quinta-feira, 19/09/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 18,90 -0,53%

Algodão R$ 92,21 -0,12%

Boi a Vista R$ 136,63 0,22%

Soja Disponível R$ 70,00 -0,71%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.