Publicidade

Cuiabá, Sexta-feira 20/09/2019

Judiciário - A | + A

BRIGA FAMILIAR 27.07.2019 | 12h10

Vítima desiste de acusar cunhado que tentou matá-la a tiros

Facebook Print google plus

João Vieira

João Vieira

A vítima Sueliton da Silva Moura desistiu da acusação contra o cunhado Marciel da Silva Oliveira e a juíza Mônica Catarina Perri, da 1ª Vara Criminal de Cuiabá, extinguiu a ação contra o réu, investigado por atirar contra a vítima. O caso foi julgado em júri popular, na quinta-feira (25).

 

Leia também - TCE volta a estourar limite de gasto com pessoal em 2019

 

A princípio o acusado seria julgado por tentativa de homicídio ao atirar contra o cunhado. O homem foi socorrido por um irmão e levado pela equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá. O laudo médico apontou que nenhum órgão vital foi atingido.

 

Durante o julgamento, o corpo de jurados pontou que houve o crime e que o acusado atirou contra a vítima, mas não tinha intenção de matar, tanto que o tiro acertou de “raspão”.

 

Com o entendimento, o crime foi qualificado como lesão corporal e julgado pela juíza, que indagou a Sueliton se ele iria representar contra o cunhado, mas ele desistiu. Assim a ação foi extinta.

 

Segundo o processo, o crime aconteceu em 22 de novembro de 2005, no bairro Osmar Cabral. O acusado estaria nervoso porque a vítima contou à irmã, esposa do acusado, que ele estava vendendo as roupas de bebê que ela havia ganhado para comprar drogas.

 

Na data, o réu teria jogado uma marmita de comida no rosto da vítima e o ameaçado de morte. Ambos se agrediram fisicamente, e acusado tornou a ameaçar o cunhado, que pegou um facão e correu atrás do agressor. Sem alcança-lo, o rapaz voltou para casa e, cerca de meia hora depois, o réu apareceu no imóvel, armado e atirou contra a vítima.

 

Ferida, a vítima foi levada ao hospital para atendimento médico e liberado em seguida.

 

“A vítima e as testemunhas inquiridas nos autos também esclareceram que o projétil não perfurou nenhum órgão do corpo da vítima, ou seja, felizmente a atingiu “de raspão”, consta nos autos”.

 

Pelo crime, o acusado ficou preso entre 3 de outubro e 9 de novembro de 2017.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

GD

GD

Enquete

Qual sua opinião sobre um possível racionamento de água nessa época de seca?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 20/09/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 23,55 -0,42%

Algodão R$ 97,98 -1,02%

Boi a Vista R$ 129,00 -0,58%

Soja Disponível R$ 69,00 -1,00%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.