Publicidade

Cuiabá, Sexta-feira 10/07/2020

Mundo - A | + A

3º dia de manifestação 30.05.2020 | 09h45

Delegacia dos Estados Unidos é queimada em protesto após morte de homem negro

Facebook Print google plus

Reprodução

Reprodução

No terceiro dia de protestos contra a ação da polícia que terminou na morte George Floyd, os manifestantes invadiram e incendiaram uma delegacia em Minneapolis, nos Estados Unidos, na noite desta quinta-feira (28).

 

Segundo a CNN norte-americana, que citou um comunicado de John Elder, diretor do Escritório de Informações Públicas do departamento, a delegacia foi evacuada após as 22h (horário local) para preservar a segurança "do nosso pessoal".

 

Leia também - Repórter negro é preso enquanto cobria protestos ao vivo em Minneapolis, EUA


O incêndio ainda estava ativo por volta da 1h desta quinta-feira (horário local). John Fruetel, chefe do Corpo de Bombeiros de Minneapolis disse à CNN norte-americana que ainda está avaliando a situação. E que não há informações sobre os danos na estrutura do prédio.

 

"Eu sei que eles (manifestantes) estavam tentando incendiar a porta do prédio", disse ele. "Ainda não sei se (o incêndio) atingiu estrutura". Fruetel acrescentou que esse é um "momento desafiador" para os bombeiros, que foram chamados para conter diversos incêndios nos últimos dias à medida que os protestos pela morte de George Floyd se intensificaram.

 

Mais cedo, um carro foi incendiado. A polícia usou gás lacrimogênio para conter os manifestantes, que responderam com garrafas de vidros e pedras.

 

George Floyd, de 46 anos, morreu durante uma abordagem policial na última segunda-feira. Ele foi abordado por policiais na entrada de um supermercado em Minneapolis, suspeito de usar notas falsas ao fazer compras no estabelecimento.

 

Durante a abordagem, um policial se ajoelhou sobre o pescoço de Floyd, que estava desarmado e algemado, enquanto ele reclamava que não conseguia respirar. A abordagem foi filmada por um pedestre. A divulgação do vídeo causou revolta entre os internautas e incentivou protestos contra a atuação da polícia. Quatro agentes envolvidos na morte de Floyd foram demitidos. Mas a família da vítima quer que eles respondam por homicídio.

 

Protestos se espalham
Desde então, os protestos estão se intensificando e, nesta quinta-feira, a Guarda Nacional de Minnesota informou que enviou mais 500 soldados para St. Paul e Minneapolis para ajudar a conter os manifestantes.

 

"Nós temos mais de 500 soldados em St. Paul, Minneapolis e comunidades vizinhas. Nossa missão é proteger a vida, preservar a propriedade e o direito ao protesto pacífico", informou a Guarda Nacional de Minnesota pelo Twitter.

A polícia de St. Paul, em Minnesota, informou que mais de 170 empresas foram danificadas ou saqueadas pelos manifestantes.

 

As manifestações contra a morte de Floyd tomaram conta de pelo menos cinco cidades norte-americanas. Além de Minneapolis e St. Paul, os protestos foram registrados em Louisville (Kentucky), Denver (Colorado) e Columbus (Ohio).

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Governo federal está liberando R$ 1.045 do FGTS por trabalhador para movimentar a economia. O que você fará com o benefício?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 10/07/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 23,20 0,43%

Algodão R$ 90,52 -0,22%

Boi a Vista R$ 130,29 0,22%

Soja Disponível R$ 66,15 0,23%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.