Publicidade

Cuiabá, Sexta-feira 07/08/2020

Mundo - A | + A

58 mortes 09.07.2020 | 09h30

Enchentes no Japão deixam cidades completamente cobertas de lama

Facebook Print google plus

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

As chuvas fortes que vêm provocando enchentes na região de Kyushu, no sudoeste do país, se estenderam, agora, para as partes central e leste do arquipélago japonês. O número de mortos em decorrência desses eventos chegou a 58 nesta quarta-feira (8), segundo as autoridades do país.

 

Na ilha de Kyushu, que foi fortemente castigada pela chuva no fim de semana, as equipes de busca seguem trabalhando. De acordo com a emissora de televisão NHK, o balanço de desaparecidos é de 17. Na foto, buscas são feitas em meio a deslizamento de terra em Tsunagi.

 

Leia também - Desinfecção de casas é tentativa de frear pandemia do novo coronavírus na Bolívia

 

O governo do Japão, segundo a imprensa local, pretende designar a área como de "desastre natural grave", o que permitiria receber ajudas financeiras emergenciais, para recuperação de danos. Estradas, prédios e comunidades inteiras foram destruídas pela força das águas.

 

Pela manhã, a Agência de Meteorologia mudou o alerta de emergência de chuva forte para as províncias de Gifu e Nagano, na região central do país, para alerta. No entanto, autoridades conclamam os moradores a permanecerem de prontidão, já que o nível de rios locais continua subindo.

 

As regiões enfrentam chuvas em quantidade não vista há muitas décadas. Em alguns pontos, o índice pluviométrico acumulado chegou a 800 milímetros. Segundo autoridades, a média mensal de precipitação para o mês de julho já foi ultrapassada. Um registro aéreo da cidade de Hitoyoshi mostra os efeitos da destruição.

 

As prefeituras de Gifu e Nagano são as mais afetadas pelas chuvas. O governo do Japão elevou o alarme nessas regiões para o máximo e recomendou a evacuação de 220 mil pessoas. Equipes de resgate têm conduzido buscas por possíveis sobreviventesA Força de Autodefesa Japonesa foi acionada para auxiliar nas buscas também. Na imagem, soldados desta unidade passam por carro que ficou apoiado em prédio como resultado da enchente.

 

Casas foram completamente destruidas por deslizamentos de terra, como mostra a imagem Em Kuma, cabanas, árvores, estradas e casas não suportaram as fortes correntesEm Kuma, cabanas, árvores, estradas e casas não suportaram as fortes correntes.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Após a reabertura dos shoppings, você voltou a frequentar como antes da pandemia?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 07/08/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 25,00 1,01%

Algodão R$ 91,36 -0,12%

Boi a Vista R$ 137,25 -0,54%

Soja Disponível R$ 65,90 -0,15%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.