Publicidade

Cuiabá, Sexta-feira 29/05/2020

Mundo - A | + A

DESEMPREGO E RECESSÃO 03.04.2020 | 15h24

É preciso pôr dinheiro na mão de mais pobres para vencer covid-19, diz OMS

Facebook Print google plus

Reprodução/Onu

Reprodução/Onu

O diretor da OMS, Tedros Adhanon, defendeu, nesta sexta-feira (3,) que países garantam renda básica para as populações mais pobre e vulneráveis como forma de garantir que as ações de combate à pandemia de coronavírus sejam efetivas.

 

Ele ressaltou que a melhor forma de acabar com quarentenas e medidas de isolamento social, e com isso amenizar o impacto econômico do coronavírus, é atacar a doença e tomar medidas eficientes no controle do vírus.

 

Leia também - Número de mortos por coronavírus ao redor do mundo totaliza 50 mil; veja

 

Além disso, ele recomendou que governos ajudem financeiramente e estejam à disposição dos mais vulneráveis, como refugiados, migrantes, moradores de ruas e os deslocados no próprio país e que são mais vulneráveis à doença.

 

A diretora-geral do FMI (Fundo Monetário Internacional), Kristalina Georgieva, também participou da coletiva, uma forma de reforçar a mensagem que ambas as organizações vêm ressaltando nos últimos dias: não há como escolher entre salvar vidas ou manter as economias estáveis.

 

Georgieva chamou a atenção de que o mundo enfrenta "uma das piores crises da história da humanidade" e que isso significa buscar meios para superá-la. "Mais de 90 países já recorreram ao FMI em busca de financiamento para lidar com a pandemia", informou, acrescentando que US$ 1 trilhão estão sendo mobilizados para liberação rápida aos países.

 

Investimento na saúde

A diretora-geral do FMI ressaltou que todos os recursos disponíveis nos países precisam ser usados no combate direto à covid-19. "Priorizem os gastos com saúde, paguem os médicos, os trabalhadores da saúde, construam clínicas", disse Georgieva.

 

Tedros também ressaltou a importância em investir na saúde e no fortalecimento dos sistemas, com pagamento de salário dos médicos e outros profissionais e garantir que eles tenham equipamentos e materiais necessários para trabalhar.

 

Ele também pediu que os países perdoem dívidas médicas e garantam testes gratuitos para a população, independente da condição social ou perfil das pessoas.

 

Desemprego e recessão
Desde o início da pandemia, em janeiro, vários países decretaram quarentenas e pediram para os cidadãos ficarem em casa.

O diretor-executivo da OMS para Emergências de Saúde, Mike Ryan, mais uma vez deixou claro que as medidas de isolamento social são importantíssima no combate à pandemia pois permite "ganhar tempo precioso". "Estamos vendo que as medidas ganham tempo para que os sistemas de saúde se preparem e para que as pesquisas avancem", disse Ryan.

 

Como consequência, no entanto, centenas de milhares de pessoas pelo mundo estão desempregadas e não sabem quando poderão voltar a trabalhar ou procurar emprego, o que está prejudicando economias globais.

 

“As restrições estão sendo pesadas para as economias e a vida das pessoas”, disse Tedros.

 

Georgieva, do FMI, reconheceu que o mundo está em depressão, mas ressaltou que só será possível retomar o crescimento com o fim da pandemia.

 

Para Adhanon, a melhor forma de acabar, ou amenizar, com essas restrições, é atacando o vírus e seguindo as recomendações da OMS sobre como lidar com a doença: encontrar, testar a população, isolar doentes, tratar os casos e rastrear os contatos.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

A constante troca de ministros pelo presidente Jair Bolsonaro compromete a sua gestão?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 29/05/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 21,10 1,20%

Algodão R$ 93,54 -1,51%

Boi a Vista R$ 137,00 0,00%

Soja Disponível R$ 65,30 -1,36%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.