Publicidade

Cuiabá, Domingo 12/07/2020

Mundo - A | + A

cloroquina suspensa 27.05.2020 | 14h44

Sair de quarentena é processo lento e depende do sistema público, diz OMS

Facebook Print google plus

Rovena Rosa/Agência Brasil

Rovena Rosa/Agência Brasil

A pandemia do novo coronavírus pegou todos os países de surpresa e mostrou a falta de preparo e investimento nos sistemas públicos de saúde em todos os continentes, alertou a OMS (Organização Mundial da Saúde). Esta situação se revelou catastrófica em países como Itália e Espanha, que não tinham equipamentos suficientes para tratar a quantidade de pacientes infectados pela covid-19, e interfere nos processos de retomada das atividades econômicas sociais.

 

A organização defendeu a suspensão lenta e gradual das quarentenas e restrições pelo mundo. Tudo depende, justamente, da capacidade dos sistemas de saúde estarem preparados e equipados para saber onde o vírus está e encontrar e rastrear outros possíveis casos.

 

Leia também - Ministério Público pede que partido de Juan Guaidó seja considerado terrorista

 

Para a OMS, nos países em que as quarentenas foram suspensas sem problemas posteriores eles tinham a infraestrutura dos sistemas de saúde em ordem. Os especialistas da organização tem repetido que as medidas de isolamento social, entre elas o confinamento total, são importantes para ganhar tempo em relação ao vírus.

 

Isso significa preparar as redes de saúde e epidemiológicas para identificar qualquer possível novo foco. Para controlar o vírus é necessário identificar e rastrear os casos, testá-los e tratar os doentes, segundo a OMS.

 

Cloroquina
A OMS anunciou na segunda-feira (25) que havia suspendido os testes com a cloroquina, defendida por presidentes como Jair Bolsonaro e Donald Trump no tratamento do covid-19, depois que pesquisas concluíram que o medicamento não é eficiente no combate a doença e aumento o risco cardíaco.

 

Nesta quarta-feira (27), a França proibiu o uso da hidroxicloroquina, com exceção de testes clínicos, mas o medicamento não pode mais ser usado no tratamento de pacientes de covid-19.

 

A OMS reconheceu que há países que seguem usando o remédio no tratamento de doentes, que é usada sob supervisão clínica, e reiterou que a cloroquina é útil no tratamento de doenças como lúpus e malária, mas a preocupação da organização é unicamente com pacientes de covid-19.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Você acredita na eficácia das barreiras sanitárias implantadas em Cuiabá?

Parcial

Edição digital

Domingo, 12/07/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 21,05 0,72%

Algodão R$ 91,39 0,72%

Boi a Vista R$ 130,89 0,00%

Soja Disponível R$ 64,40 0,16%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.