Publicidade

Cuiabá, Domingo 25/10/2020

Polícia - A | + A

vários registros policiais 05.09.2020 | 12h32

Advogado é acusado de bater em mulheres e de brigas em boate

Facebook Print google plus

Robervaldo Rocha/ CMM

Robervaldo Rocha/ CMM

Advogado C.C.C. está sendo acusado por várias mulheres por agressões físicas, psicológicas e estupro. Também pesa contra o acusado registros de ocorrências policiais por ameaças e injúria em uma boate sertaneja que fechou recentemente na capital. Em um perfil em rede social, o suspeito também se descreve também como empresário.

 

Em 7 boletins policiais aos quais a reportagem teve acesso são relatados supostos crimes cometidos pelo conhecido advogado, inclusive, discussões com vizinho no condomínio por conta de várias festas.  Duas vítimas disseram que conviveram com ele e durante o relacionamento foram espancadas e uma delas chegou a ter medida protetiva contra o advogado.

 

Em uma entrevista à rádio Nativa, uma das mulheres agredidas afirma que existem outras vítimas que não denunciaram o advogado e o descrevem  como sociopata. Duas mulheres narraram à emissora a situação de horror vivida por elas.

 

Os boletins detalham vários crimes supostamente praticados pelo advogado entre 2015 e 2018. Ele também é acusado de assédio sexual e estupro, conforme boletim de ocorrência, contra uma mulher com quem ele não teve um relacionamento amoroso.

 

O histórioco de agressões apontam ainda ameaça de divulgar imagens íntimas. 

 

Outro lado

Procurado pelo , o advogado Rodrigo Leite de defesa do acusado, que atua em dois casos, informou que sobre uma suposta agressão em que o suspeito foi submetido a medida protetiva, após esclarecimentos, acabou sendo arquivado e o inquérito não gerou ação penal.

 

No segundo caso, ele conta que após a separação da suposta vítima, ela teria questionado valores, mesmo tendo feito um acordo. Após este desentendimento, o advogado registrou uma queixa-crime contra a mulher por falsas acusações, mas corre em segredo judicial. Neste caso, diz a defesa, não existe nem boletim de ocorrência.

 

O acusado também foi procurado e pediu para conversar com a sua defesa. Porém, adiantou que se trata de informações sigilosas. Também alegou que passou por um processo de extorsão por uma das vítimas e com  relação a  outra disse que processo foi arquivado.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Pensador - 06/09/2020

Tá virando rotina, "advogados" abusarem fisicamente de mulheres. E a OAB o que diz? Esse em nome? Parece que sim. Promotoria Especializada da Violência Doméstica, pedindo a abertura de um inquérito policial ou procedimento investigativo criminal e a prisão do advogado Cleverson Campos Contó

Ferreira - 05/09/2020

Tem que mencionar o nome do João de Deus Pantaneiro. A OAB precisa mostrar uma postura nesse momento, de imediato instaurar uma representação ex-oficio contra esse advogado.

2 comentários

1 de 1

Enquete

Com abertura do comércio, bares, igrejas e retomada de festas, você já retomou à rotina?

Parcial

Edição digital

Domingo, 25/10/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 61,00 2,52%

Algodão R$ 125,19 1,55%

Boi à vista R$ 242,24 0,00%

Soja Disponível R$ 161,50 0,31%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.