Publicidade

Cuiabá, Sexta-feira 27/11/2020

Polícia - A | + A

PLANO EM ANDAMENTO 29.10.2020 | 11h47

Delegado recebe ameaça de morte e 'tira satisfação' com PM suspeito

Facebook Print google plus

João Vieira

João Vieira

Delegado Flávio Stringuetta, da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), está sendo acusado de ameaça e abuso de autoridade ao ‘bater de frente’ com o tenente da Polícia Militar Cleber de Souza Ferreira. O caso aconteceu na última segunda-feira (26), dentro da 3º Base da PM, na Beira Rio, após o delegado descobrir que uma denúncia foi registrada no sistema de Segurança Pública relatando que o tenente estaria planejando matá-lo.

 

Cleber foi investigado em uma operação coordenada por Stringueta em 2019, que flagrou a entrada de um freezer recheado com celulares e outros equipamentos dentro da Penitenciária Central do Estado (PCE) com o auxílio de servidores públicos.

 

Leia também - Flagrado, estuprador escolhia vítimas usando redes sociais

 

Consta no boletim de ocorrência registrado pelo tenente que o delegado chegou por volta das 16h na base, acompanhado de 4 membros da Polícia Civil, todos armados e com coletes balísticos ostensivos. Foram convidados para a sala do comando da base.

 

Dentro da sala, o delegado teria dito que ‘sabia que este oficial PM estava planejando matar um delegado. E que este oficial PM deveria rezar para não acontecer nada, que caso acontecesse, esse oficial já sabia”. Por outro lado, o tenente teria perguntado ‘sabia o que?’.

 

Então, os civis responderam que ele seria o principal suspeito.  "Já que você tem várias broncas. Você sabe que isso irá aumentar as suas broncas, então reze para que o delegado não morra”, consta no registro.

 

Após a conversa, o delegado teria entregue ao tenente uma cópia da denúncia que foi feita no começo do mês. “Esse oficial PM informou que os fatos narrados não tinham qualquer procedência e prontamente me dispus a prestar quaisquer esclarecimento que fossem necessários, inclusive ofereci meu celular para que fosse periciado por eles”, disse.

 

Porém, o delegado do GCCO não aceitou recolher o celular no momento. O tenente solicitou que fosse instaurado um procedimento para apurar o que foi narrado.

 

Denúncia anônima

Registrada no dia 1º de outubro, a denúncia narrava que o tenente Ferreira tem comentado que vai matar o delegado Flávio Stringuetta. A denúncia traz ainda nome de outros envolvidos no caso da PCE e em outros inquéritos policiais, bem como os números de celulares utilizados pelo tenente.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Você concorda com o retorno das aulas presenciais em fevereiro ou acha melhor esperar a vacina?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 27/11/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 62,00 0,00%

Algodão R$ 125,50 1,52%

Boi à vista R$ 252,87 -0,48%

Soja Disponível R$ 159,00 0,00%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.