Publicidade

Cuiabá, Sábado 26/09/2020

Polícia - A | + A

DENÚNCIA DE SOBREVIVENTES 11.08.2020 | 15h01

Mortos em confronto com Bope foram traídos por comparsa que fugiu

Facebook Print google plus

João Vieira

João Vieira

Na denúncia feita contra policiais do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), por execução sumária de 6 membros de quadrilha de roubo, consta que os suspeitos foram traídos por um integrante do grupo. Além do Corolla e o Uno em que estavam os alvos da polícia, havia um terceiro carro que teria sinalizado aos agentes a aproximação do grupo.


Leia também -Sobreviventes de ação do Bope denunciam execução sumária ao MPE

 

O pedido de investigação contra os policiais foi feita ao Ministério Público Estadual (MPE), na segunda-feira (10), afirma que não houve troca de tiros no dia 29 de junho, no bairro Jardim Itamaraty. Apenas parte do grupo de suspeitos estava armado e não houve tempo de reação.


O relato foi feito por dois membros do grupo que conseguiram escapar do suposto ataque policial. Ambos estavam em um veículo Corolla e, feridos, fugiram para a mata. Os agentes ainda procuraram por eles, mas não localizaram os suspeitos.


A defesa de ambos, patrocinada pelos advogados Givanildo Gomes e Waldir Caldas, alega que os clientes temem pela vida, uma vez que testemunharam a execução de comparsas.


A dupla relata que, no dia do fato, estavam em dois carros e se dirigiram para cometer criem em uma chácara na região. Um terceiro carro, era ocupado por um homem que se dizia integrante do grupo, mas na verdade era informante da polícia e os traiu.


O carro seguia na frente e logo atrás transitava os veículos dos suspeitos. Assim que passou pelo local onde o Bope estava, acelerou na frente deixando os 8 suspeitos para atrás para serem metralhados.


Consta na denúncia que não houve abordagem, voz de parada ou qualquer sinalização policial.


Os policiais estavam camuflados no mato e dispararam assim que perceberam a passagem do carro do informante, que foi poupado.


Morreram na ação policial Gabriel de Paula Bueno, 20 anos, Jhon Dewid Bonifacio de Lima, 22, Andre Felippe de Oliveira silva, 24 e Willian Dhiego Ribeiro Moraes, 37, Leonardo Vinícius Pereira de Moraes, 24, e o policial militar Oacy da Silva Taques Neto, 30.


No dia 5 de agosto mais dois suspeitos de crimes foram mortos pelo Bope, no Altos da Serra, em Cuiabá.


O caso
Na manhã do dia 29 de julho, os suspeitos seguiam para um assalto a chácara no Jardim Itamaraty. Em uma estrada vicinal o grupo foi surpreendido pelos policiais do Bope. Os policiais informaram que agiram contra o ataque da quadrilha. Seis armas foram achadas no local, além de colete e rádio transmissores.

 

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Onze candidatos disputam o Senado, você acha que o número amplia o leque de propostas ou mostra a desunião da classe política?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 25/09/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 23,50 -0,84%

Algodão R$ 90,57 -0,52%

Boi a Vista R$ 136,33 0,37%

Soja Disponível R$ 68,65 -0,15%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.