Publicidade

Cuiabá, Sábado 26/09/2020

Polícia - A | + A

MT e mais 8 estados 15.09.2020 | 07h01

PF deflagra operação contra fraude de R$ 150 milhões no Ibama

Facebook Print google plus
Pablo Rodrigo e Yuri Ramires

redacao@gazetadigital.com.br

Polícia Federal

Polícia Federal

Atualizada às 08h32 - Mato Grosso é alvo da Operação Tokens, da Polícia Federal, deflagrada na manhã desta terça-feira (15), em Brasília, para apurar fraudes no Instituo Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). A ação ocorre ainda em outros 8 estados e causou um prejuízo de R$ 150 milhões ao cofres públicos. Empresa de Sorriso (500 km ao Norte de Cuiabá) é um dos alvos da operação. 

 

Segundo a PF, 48 mandados de busca e apreensão em empresas e casas de pessoas beneficiadas com as fraudes, além de 5 prisões de falsificadores e estelionatos, que estão sendo cumpridas em 29 cidades de 9 estados brasileiros, sendo eles: Goiás, Tocantins, Minas Gerais, Mato Grosso, Pará, Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo e Distrito Federal.

 

De acordo com  as informações preliminares apuradas pelo , a quadrilha composta por 7 membros – espalhados pelos estados brasileiros, usavam dados dos servidores paras fazer alterações ilícitas no sistema do órgão, com objetivo de obter vantagens econômicas. Em MT, sabe-se até o momento que mandados foram cumpridos em uma empresa de Sorriso. 

 

Leia também - Polícia prende 13 membros do CV após ameaças em áudios

 

Empresas, proprietários de áreas rurais e empresários da área de exploração florestal e agropecuária com algum tipo de embargo no órgão eram beneficiário nas ações. Ao menos 122 embargos irregulares em nome de 54 pessoas físicas e jurídicas foram realizados pela quadrilha.  

 

A fraude era cometida contra diversos superintendentes do órgão, por meio de tokens expedidos indevidamente por falsificadores. Para isso, houve a colaboração de informações entre PF e Ibama para investigar fraudadores, beneficiários, além de intermediários e servidores públicos envolvidos no esquema.

 

“Em levantamentos iniciais realizados no âmbito da PF, fora identificada quadrilha já investigada pela PF no estado de Goiás, e a conexão com diversas fraudes ocorridas em todo o Brasil, tendo como beneficiários principais grandes propriedades rurais localizadas nos estados do Pará e do Mato Grosso. Essas fazendas têm como sócios pessoas físicas e jurídicas de diversos estados do Sul, Sudeste e Centro-Oeste”, informou a PF.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Onze candidatos disputam o Senado, você acha que o número amplia o leque de propostas ou mostra a desunião da classe política?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 25/09/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 21,70 -1,14%

Algodão R$ 90,74 -0,26%

Boi a Vista R$ 131,31 0,00%

Soja Disponível R$ 70,00 0,14%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.