Publicidade

Cuiabá, Quarta-feira 23/09/2020

Polícia - A | + A

CELULAR E ROUPA QUEIMADA 13.04.2020 | 12h50

Polícia encontra produtos roubados e prende mulheres por participação em morte de jovem em VG

Facebook Print google plus

Chico Ferreira/Reprodução

Chico Ferreira/Reprodução

Atualizada às 13h53 - Polícia Civil está investigando 4 pessoas pela morte de Cássio Rogério Gonçalves, 34, que foi encontrado sem vida no último sábado (11), dentro de sua casa, no Residencial Clóvis Vettorato, em Várzea Grande. Duas mulheres já foram presas na manhã de domingo (12), com objetos roubados da casa da vítima. Dois jovens, de 17 e 18 anos, apontados como executores do crime, não foram encontrados. Uma das presas chegou a queimar o celular e as roupas da vítima a pedido de um dos suspeitos.

 

Após o encontro do corpo de Cássio, equipe de investigadores da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) iniciou os trabalhos e descobriu que o rapaz não estava sozinho na noite de sexta-feira (10), possivelmente quando aconteceu o crime.

 

Leia também - Segurança acha corpo carbonizado em esquina de avenida de Cuiabá

 

Conforme as informações apuradas pela reportagem do , amigos confirmaram a versão de que Cássio estava acompanhado, inclusive, de que ele mandou mensagens por WhatsApp para algumas pessoas, com fotos e vídeos mostrando com quem estava. O clima, segundo as fontes ouvidas, era de alegria e descontração.

 

Em diligências, os investigadores foram até uma casa, no bairro Jardim Paulicéia, em Cuiabá, onde foi encontrada uma televisão, uma bolsa de couro e um aparelho de som. Todos os objetos foram levados da casa das vítimas.

 

Conforme uma das moradoras da residência, jovem de 20 anos, os objetos foram deixados no local pelos dois jovens, de 18 e 17 anos, que são os principais suspeitos de terem assassinado Cássio.

 

Já no quintal dos fundos, policiais flagraram o resto de uma fogueira, o que chamou a atenção. A jovem confessou que um dos suspeitos deu um celular para ela, junto com algumas roupas e pediu para ela atear fogo. As roupas pertenciam à vítima.

 

Todo o material foi recolhido e será encaminhado para a perícia. A jovem se tornou suspeita e foi presa. Celular dela foi apreendido.

 

Roupas que outro suspeito usou no dia do crime foram encontradas na casa da família dele. Porém, as testemunhas não souberam dar informações sobre seu paradeiro. O material também foi apreendido.

 

No bairro Despraiado, em buscas dentro de uma casa onde mora uma jovem de 24 anos, outra televisão da casa da vítima foi encontrada. Já a suspeita estava tentando fugir em um carro de aplicativo, mas acabou presa.

 

Apesar de já terem sido identificados, os suspeitos do assassinato ainda não foram localizados. O entrou em contato com a Polícia Civil, que confirmou a prisão das duas suspeitas e que, além delas, 5 pessoas chegaram a ser levadas para a delegacia, foram ouvidas e liberadas em seguida.

 

“As pessoas que estavam com objetos da vítima tinham conhecimento de que os suspeitos planejavam o cometimento do crime. Quando receberam os objetos dos executores, elas sabiam que eram de procedência da vítima que eles haviam planejado matar”, informou a delegada Eliane Moraes, que está cuidando do caso junto com o delegado Caio Fernando Albuquerque. 

 

Crime brutal

Cássio foi encontrado morto por volta das 22h de sábado (11), após vizinhos estranharem o fato do ar da casa dele estar ligado há quase 24h. Quando entraram no local, já o encontraram caído, com muito sangue em volta do seu corpo, que estava nu. Ao todo, conforme a perícia, o corpo dele estava com 16 perfurações. 

 

Ele tinha vários cortes pelo tórax e um grande no pescoço, próximo da garganta. A faca usada no crime estava em cima da pia da cozinha. O caso chocou os vizinhos, amigos e familiares da vítima, que foi descrito como uma pessoa do bem.

 

Ainda na cena do crime, polícia foi informada de que alguns objetos da casa de Cássio haviam sido roubados, entre eles, seu carro. Polícia começou a tratar o caso como latrocínio, mesmo sabendo que a casa não tinha sinais de arrombamento. A motivação ainda vai ser esclarecida.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Paquetá - 14/04/2020

UAI SÔ! O CORONA AGORA USA SAIA?

1 comentários

1 de 1

Enquete

Onze candidatos disputam o Senado, você acha que o número amplia o leque de propostas ou mostra a desunião da classe política?

Parcial

Edição digital

Quarta-feira, 23/09/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 23,35 0,86%

Algodão R$ 92,84 0,55%

Boi a Vista R$ 137,50 4,05%

Soja Disponível R$ 71,90 -1,37%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.