Publicidade

Cuiabá, Domingo 15/12/2019

Polícia - A | + A

mandados de prisão 18.07.2019 | 10h28

Polícia prende 3 suspeitos de furtos de altos valores em casas de Barra do Garças

Facebook Print google plus

Divulgação/PJC

Divulgação/PJC

Quatro mandados de preventiva e seis de busca e apreensão domiciliar foram cumpridos, na manhã desta quinta-feira (18), na região de Barra do Garças (509 km a Leste), na operação integrada “Tesouro Maldito”, da Polícia Judiciária Civil, por meio da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), com a Polícia Militar de Barra do Garças e de Aragarças (GO), para prender suspeitos de furtos em residências de alto padrão.

 

Até o momento, três suspeitos tiveram os mandados de prisão preventiva cumpridos. Eles são responder por furto qualificado e associação criminosa.

 

Além de presos for força dos decretos, o suspeito R.A.A., foi autuado em  Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por uso de droga. 

 

Leia também - Assaltante que tentou matar segurança é preso pela PM

 

Outros dois, I.J.S.S. e J.S.S. foram presos posse ilegal de munições, durante o cumprimento de buscas em suas residências. 

 

Em poder de I.J.S.S. foram apreendidas 41 munições de calibre 22, e J.S.S. estava na posse de oito munições, sendo seis de calibre 32 e duas de calibre 38.

 

Os furtos causaram prejuízos estimados às vítimas de aproximadamente R$ 360 mil. Durante as investigações, no dia 12 de junho, policiais civis e militares recuperaram um cofre (furtado) contento joias de alto valor, avaliadas em mais de R$ 100 mil.

 

Nas  investigações, a Polícia Civil identificou  que a forma de cometimento dos furtos eram idênticas, com rompimento de obstáculo (quebra de cilindro da fechadura).

 

Os autores acabaram deixando suas impressões digitais, razão a qual foi constatado se tratar das mesmas pessoas.

 

Conforme o delegado Nelder Martins Pereira, o nome da operação “Tesouro Maldito" é em alusão a apreensão do cofre de joias (proveniente de um dos delitos cometidos pelo grupo) na condição de sua localização, praticamente enterrado em lugar ermo.

 

O cofre foi furtado de uma das casas em Barra do Garças, alvo dos criminosos, e foi visto por moradores da cidade de Aragarças (GO), dias depois de ser enterrado pelos suspeitos.

 

“Com a localização do cofre foi encontrado uma lista de nomes, supostamente escrita para repartir os produtos subtraídos, e confrontando com as impressões digitais já colhidas, foi possível confirmar a qualificação dos indivíduos”, contou Nelder Martins Pereira.

 

O delegado da Derf de Barra do Garças também destacou a importância da integração, e agradeceu o apoio e parceira, entre as Polícias Civil e Militar do município e do estado vizinho, as quais vêem trabalhando em conjunto, buscando fortalecer a segurança pública na região, na apuração e repressão de pessoas contumazes, levando respostas para a sociedade, em especial para as vítimas.

 

As diligências continuam com objetivo de localizar e prender o quatro envolvido, em cumprimento ao mandado de prisão preventiva.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

Enquete

51% dos brasileiros têm medo da polícia

Parcial

Edição digital

Domingo, 15/12/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 20,15 -0,25%

Algodão R$ 89,91 -0,12%

Boi a Vista R$ 135,50 0,37%

Soja Disponível R$ 68,05 0,52%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.