Publicidade

Cuiabá, Segunda-feira 30/11/2020

Polícia - A | + A

Deu em A Gazeta 22.09.2020 | 07h30

Quatro mulheres denunciam advogado 'agressor' à OAB

Facebook Print google plus

Divulgação

Divulgação

Chega a 4 o número de representações contra o advogado Cleverson Campos Contó na Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional Mato Grosso (OAB-MT). A última oficialização ocorreu na tarde de segunda-feira (21), na presença da presidente da Comissão do Direito da Mulher (CDM), Clarissa Lopes Dias. Um pouco antes disso, o advogado da empresária Mariana Vidotto, outra vítima de Contó, protocolou junto à Justiça o pedido para liberação do botão do pânico para sua cliente que, segundo ele, vem recebendo ameaças indiretas do acusado. A presidente da Comissão Nacional da Mulher Advogada, Daniela Borges, frisou que caso comprovado que o advogado cometeu as agressões, ele corre o risco de perder sua inscrição na instituição.

 

Advogado Eustáquio Neto, responsável por representar duas das cerca de 15 vítimas de Contó, esteve no fórum de Cuiabá na tarde de ontem protocolando o pedido da liberação do botão do pânico para Mariana. Ele explicou que, como a solicitação não feita no inquérito policial, será necessário que o pedido seja encaminhado para posicionamento do Ministério Público Estadual (MPE) e, posteriormente, para decisão judicial. Conforme o defensor, Mariana teria sido ameaçada por Cleverson de forma indireta através de um amigo dele. “Nesta terça-feira (22), vamos sentar pessoalmente para ver se há a necessidade de oficializar uma denúncia na delegacia. Mas, de qualquer forma, para dar maior segurança para minha cliente, optamos por já pedir o botão do pânico”.

 

A expectativa é que o resultado do pedido saia até sexta-feira (25).

 

Saindo do fórum, Eustáquio seguiu para a sede da OAB-MT acompanhando uma segunda vítima de Contó, que foi registrar o pedido de representação disciplinar contra o advogado na instituição. “A OAB tem nos dado total apoio. Tanto o presidente do Tribunal de Ética e Disciplina (TED), João Benetti, quanto a presidente da CDM estão sendo muito atenciosos e tenho certeza de que o processo será tratado com rigor que merece”.

 

Inscrição na Ordem ameaçada

As denúncias de agressões físicas e psicológicas praticadas pelo advogado Cleverson Campos Contó ganhou repercussão em todo o país. Diante da situação, a presidente da Comissão da Mulher Advogada da OAB nacional, Daniela Borges, manifestou-se lembrando que, desde março de 2019, a violência contra mulher é um dos motivos que impedem a inscrição do bacharel em Direito nos quadros da instituição ou pode vir a perder sua inscrição por ausência de idoneidade moral, independente do julgamento na esfera criminal.

 

Borges explica que, desde então, o Conselho Federal assim reafirmou seu compromisso no enfrentamento à violência contra a mulher e ao mesmo tempo definiu diretriz a ser acompanhada por todas as seccionais. Porém, a advogada destaca que o incidente de inidoneidade, em regra, tem tramitação na seccional e o acusado tem assegurada a ampla defesa e o contraditório. Por isso, cabe, no momento, à OAB-MT avaliar a situação do advogado. “Apenas em grau de recurso o caso chega ao Conselho Federal”.

 

No âmbito estadual, a OAB afirmou que acionou o Tribunal de Ética e Disciplina (TED) para investigar as denúncias. Os casos também estão sendo acompanhados pela presidente da CDM, Clarissa Lopes Dias Maluf, que afirma que a fala da Daniela “corrobora com o que temos falado sobre o caso. Nosso Estatuto e regimento preveem, respeitado o devido processo legal, suspensão e até exclusão em casos que envolvam violência doméstica”.

 

Clarissa frisa que aguarda outras representações para dar início à análise das denúncias. “Enquanto isso estamos prestando todo apoio e acolhimento às vítimas que estão nos procurando”.

 

Confira reportagem completa na edição do Jornal A Gazeta

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Com o resultado da eleição, você acredita em uma Cuiabá melhor a partir de 2021

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 30/11/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 61,50 -0,81%

Algodão R$ 126,42 0,73%

Boi à vista R$ 252,95 0,03%

Soja Disponível R$ 160,00 0,63%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.