Publicidade

Cuiabá, Sábado 26/09/2020

Polícia - A | + A

6 mortos 10.08.2020 | 20h47

Sobreviventes de ação do Bope denunciam execução sumária ao MPE

Facebook Print google plus
Jessica Bachega e Khayo Ribeiro

redacao@gazetadigital.com.br

João Vieira

João Vieira

Dois sobreviventes de um conflito entre assaltantes e o Batalhão de Operações Especiais (Bope) denunciaram a corporação de praticar execução sumária e falsificar o local do crime. A defesa dos denunciantes procurou o Ministério Público de Mato Grosso (MPE) para apontar novas versões sobre a ação realizada pelos policiais no dia 31 de julho, data em que 6 homens foram mortos no bairro Jardim Itamaraty, em Cuiabá.

 

De acordo com a defesa dos sobreviventes, patrocinada pelos advogados Givanildo Gomes e Waldir Caldas, não houve nenhum confronto entre o grupo - que se organizava para realizar um assalto em uma chácara próxima ao local - e o Bope. A ação, segundo os denunciantes, seria premeditada pela corporação, uma vez que os agentes já tinham conhecimento das intenções do grupo.

 

Leia também - Samu já havia sido acionado para acidente com pólvora na casa de Cestari

 

A defesa aponta que nenhum disparo foi realizado por parte do grupo contra o Bope, uma vez que parte dos envolvidos na ação sequer estariam armados. Para eles, houve uso da força de forma desproporcional por parte da corporação, que já aguardava os suspeitos com fardas camufladas em uma zona de mata próxima.

 

Divulgação

advogado givanildo gomes

 Advogado Givanildo Gomes

Os dois sobreviventes disseram também que havia uma outra pessoa no local do crime, que foi poupada porque teria sido a responsável por denunciar as intenções do grupo para a polícia.

 

Além dos apontamentos dos sobreviventes, a defesa também juntou à acusação o fato de que no dia cinco de agosto outras duas pessoas foram executadas pelo Bope no bairro Altos da Serra, em Cuiabá. Na ocorrência, os policiais também alegaram a existência de um confronto com os suspeitos.

 

"De fato, estamos diante de denúncia que apresenta extrema gravidade envolvendo agentes públicos que, em tese, utilizando-se do aparato estatal pode serem autores de diversos crimes hediondos, portanto, a Defesa, neste momento, processual, entende prematuro a incursão no mérito da causa, prudente aguardamos o acesso amplo aos autos e as provas até então materializadas, inclusive, as periciais para manifestação legal", apontou um dos advogados que atual na defesa dos sobreviventes.

 

Por meio de despacho do promotor público Samuel Frungilo, feito nesta segunda-feira (10), fica determinado a requisição da instalação de um inquérito policial para investir as denúncias feitas pelos sobreviventes.

 

"Requisite-se, ainda, a urgente inquirição dos noticiantes e a realização de todas as diligências necessárias para cabal apuração dos fatos", aponta o despacho.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

FLORISBERTO GONCALVES - 11/08/2020

Como e as coisa os bandidos agora vai processa o Estado i vai recebe pode acreditar pq nossas leis e uma palhaçada todo mundo sabe acha q o bope ia lá matar inocente para e mais uma safadeza da parte desse mala cadê os direito humanos os advogado quando um pai de família perde um filho para esses marchinas quando são assaltados em cadê palhaçada pais de merda esse fala sério e só matar bandido q o cara vira santo

Cuiabano - 11/08/2020

Esse cara deveria estar preso, porte ilegal de arma, formação de quadrilha, calúnia e tudo mais....

Souza - 11/08/2020

Dr. sei que esta sendo profissional como operador do Direito.. Da mesma forma o nobre promotor, registrando a denuncia... Porém, essas "crianças" sabem o que significa "Vida loca.." ...... Neste mundo tenebroso, até para ser bandido tem que ser inteligente, manter descrição... O BOPE não veste AZUL Dr., veste PRETO.. Ir, de qualquer forma, para o confronto com nosso BOPE, que muito nos honra e nos orgulha, é sentença de morte..... Desejo, de coração, que a GRAÇA de DEUS alcance as vidas antes que a morte assim o faça....

3 comentários

1 de 1

Enquete

Onze candidatos disputam o Senado, você acha que o número amplia o leque de propostas ou mostra a desunião da classe política?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 25/09/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 23,20 -0,43%

Algodão R$ 96,29 -0,97%

Boi a Vista R$ 135,93 0,15%

Soja Disponível R$ 66,50 0,76%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.