Publicidade

Cuiabá, Segunda-feira 28/09/2020

Polícia - A | + A

'prenda-me se for capaz' 30.07.2020 | 11h03

Suspeito morto pela polícia tentou explodir presídio na Capital

Facebook Print google plus

Reprodução

Reprodução

Suspeitos mortos pelo Batalhão de Operações Especiais (Bope) na manhã de quarta-feira (29) tinham várias passagens criminais segundo levantamento realizado pelo . Um deles foi preso por explodir o muro de um presídio e ostentar uma camiseta com a frase "prenda-me se for capaz". Esse mesmo suspeito chegou a ser preso em junho por tentar subornar policiais militares, mas foi solto em seguida. 


Leia também - Família faz vaquinha para pagar enterro de suspeito morto pelo Bope

 

Conforme consulta feita pelo , Gabriel de Paula Bueno, 20, é com a ficha criminal mais extensa. Ele tinha processos por roubo de carro, furto à agência bancária, tráfico de drogas, organização criminosa e corrupção ativa. 


Em 26 de junho, ele foi preso ao ser flagrado pela Polícia Militar trafegando em alta velocidade e sem habilitação. Na ocasião, ele ofereceu a moto e R$ 750 aos militares para que não o prendessem. Ele foi levado para a delegacia, mas solto em seguida. O caso foi arquivado em 7 de julho.

 

Antes disso, Gabriel já tinha sido preso por roubar carro de motorista de aplicativo e tentar explodir muro do Centro de Ressocialização da Capital (CRC) para fuga de detentos. Em sua casa, a polícia achou uma camiseta com a frase “Prenda-me se for capaz”.


Já o PM Oacy da Silva Taques Neto tinha dois processos em tramitação na Vara Militar. Um deles enquadrado no artigo 195 do Código Penal Militar (COM) que trata de “abandonar, sem ordem superior, o posto ou lugar de serviço que lhe tenha sido designado, ou o serviço que lhe cumpria, antes de terminá-lo”. O outro processo tem poucas informações e não detalha o crime. Sobre o primeiro processo, o falecimento já consta no andamento processual.

 

O suspeito André Felippe de Oliveira Silva, 24, respondia a processo por furto em Cuiabá.


Jhon Dewid Bonifacio de Lima, 22, Willian Dhiego Ribeiro Moraes, 37, não respondem a processos nas comarcas de Mato Grosso, segundo a busca no Tribunal de Justiça (TJMT). Apesar de Leonardo Vinícius Pereira de Moraes, 24. usar tornozeleira, não aparece processo contra ele na pesquisa feita.


O caso
Seis homens foram mortos em um conflito com o Batalhão de Operações Especiais (Bope) na madrugada de quarta-feira (29), no bairro Itamaraty, próximo ao condomínio Belvedere, em Cuiabá. Eles estavam armados e planejavam cometer assaltos na região. Os 6 já foram identificados pela Politec e a PM investiga a conduta do soldado morto no caso e o uso de uma arma da corporação por um filho de policial na tentativa de assalto.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Na sua opinião, por que tantos candidatos milionários querem entrar na política?

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 28/09/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 24,15 0,21%

Algodão R$ 94,19 0,96%

Boi a Vista R$ 132,66 -0,26%

Soja Disponível R$ 68,10 0,59%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.