Publicidade

Cuiabá, Terça-feira 27/10/2020

Política de MT - A | + A

flagrados em vídeo 12.09.2020 | 07h41

9 ex-deputados se tornam réus por receberem ‘mensalinho’ de Silval Barbosa

Facebook Print google plus

Helder Faria/AL

Helder Faria/AL

O juiz da 5⁰ Vara Federal de Mato Grosso, Jeferson Schneider, acatou a denúncia contra 9 ex-deputados que aparecem nos vídeos recebendo maços de dinheiro do ex-governador Silval Barbosa (sem partido). As imagens vieram à tona após a delação de Silval ter vazado, em agosto de 2017, ganhado repercussão nacional.

 

Se tornaram réus os ex-deputados Baiano Filho, Luiz Marinho, Luciano Bezerra, Alexandre César, Gilmar Fabris, Antônio Azambuja, Ezequiel Fonseca, Airton Português e José Domingos Fraga.

 

Leia também - Justiça Federal torna Emanuel Pinheiro réu por vídeo do paletó

 

De acordo com a denúncia ajuizada pelo Ministério Público Federal (MPF), com a realização da Copa do Mundo de 2014 e o anúncio de Cuiabá, capital de Mato Grosso, como uma das subsedes do evento, várias obras tiveram início como a construção de viadutos, da Arena Pantanal, da reforma do Aeroporto Marechal Rondon e a implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).

 

O financiamento, de aproximadamente R$ 1 bilhão, ocorreu por meio da Caixa Econômica Federal, do BNDES, da Infraero e do governo Estado. Além disso, no mesmo período, foi implementado o programa MT Integrado, pelo governo do Estado, com o objetivo de asfaltar dois mil quilômetros de rodovia, abrangendo 44 municípios, com um orçamento previsto de R$ 1,5 bilhão.

 

Aproveitando-se do cenário de grande circulação de dinheiro público, um grupo de deputados do Legislativo de Mato Grosso adotou um esquema de recebimento de propina em troca de “apoio” ao Executivo nos projetos de lei de seu interesse, assim como na aprovação das contas do governo. A prática ficou conhecida como “mensalinho” e era intermediada pela Mesa Diretora da Assembleia Legislativa (AL), que repassava os valores aos deputados integrantes do esquema.

 

Conforme as investigações, e com base na colaboração do ex-governador Silval Barbosa, os ex-deputados solicitaram e receberam o “mensalinho”, no valor total de R$ 600 mil cada, no período de 2012 e 2013. Inicialmente, o valor requerido pelos políticos foi de R$ 1 milhão para cada um, mas, devido às negociações entre o ex-governador e o grupo de parlamentares, o valor foi fixado em R$ 600 mil, divididos em 12 parcelas de R$ 50 mil.

 

"Posto isto, recebo a denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal em desfavor dos acusados Baiano Filho, Luiz Marinho, Luciane Bezerra, Alexandre César, Gilmar Fabris, Azambuja, Ezequiel Fonseca, Airton Português, José Domingos Fraga e Silval Barbosa e Silvio Corrêa", diz trecho da decisão de 11 de setembro, que ainda levanta o sigilo dos processos em andamento.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

ILDO PEREIRA - 12/09/2020

A JUSTIÇA E MUITO LENTA, ESSES CASOS JA FORAM COMPROVADOS COM IMAGENS E DEPOIMENTOS, ESSES DEPUTADOS JA DEVERIAM TER SIDO PRESOS E CONFISCADOS SEUS BENS ATE O VALOR DAS PROPINAS JA CONFIRMADAS, MUITO LENTO PARA SE FAZER JUSTIÇA.

Silveira Sinop - 12/09/2020

Parece PIADA, e por sinal de muito mau gosto diga-se de passagem, a denúncia com vídeo divulgadas publicamente desde AGOSTO de 2017, mas a delação do ex-governador com demais provas, e só agora a justiça acatou a denúncia, isso deveria ter ocorrido já no início quando foi ao ar o tal vídeo, o prefeito deveria ter sido afastado, mas tomara que a JUSTIÇA tornem inelegíveis por um bom período essa corja envolvida nesse crime de corrupção, e apropriação do dinheiro do contribuinte.

2 comentários

1 de 1

Enquete

Com abertura do comércio, bares, igrejas e retomada de festas, você já retomou à rotina?

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 27/10/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 61,50 0,82%

Algodão R$ 126,85 1,32%

Boi à vista R$ 247,18 2,04%

Soja Disponível R$ 163,50 1,24%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.