Publicidade

Cuiabá, Terça-feira 24/11/2020

Política de MT - A | + A

Deu em A Gazeta 29.10.2020 | 09h16

Abílio embolsa verba durante a pandemia

Facebook Print google plus
Lázaro Thor Borges

lazaro@gazetadigital.com.br

Reprodução/Facebook

Reprodução/Facebook

O candidato à prefeitura de Cuiabá, Abílio Júnior (Podemos), criticou o pagamento de verba indenizatória para vereadores durante a quarentena provocada pela covid-19 e, meses depois, recebeu ele mesmo os valores indenizatórios pagos pela Câmara, apesar da pandemia ainda persistir na capital mato-grossense.

 

No dia 24 de março de 2020, Abílio publicou em uma de suas páginas de rede social críticas contra vereadores da Câmara de Cuiabá por receberem verba indenizatória durante o período da pandemia de covid-19, que persiste até hoje. Na ocasião, Abílio havia sido recém cassado pelos colegas sob acusação de quebra de decoro parlamentar e perdido o cargo de vereador e todas as benesses, como o salário de R$ 13 mil e a verba indenizatória de R$ 18 mil.

 

“Os vereadores marcaram uma reunião para discutir verba indenizatória”, escreveu Abílio. “Se os caras não estão trabalhando vai indenizar o quê?”, completou vereador, que copiou mensagem compartilhada entre os vereadores com chamada para uma reunião que serviria para discutir o pagamento ou não da VI durante a pandemia.

 

Quando a cassação do vereador foi anulada por decisão judicial, no dia 11 de maio, Abílio voltou ao cargo e reassumiu suas funções. Na decisão, o juiz Carlos Roberto Barros de Campos, da 4ª Vara Especializada da Fazenda Pública de Cuiabá, entendeu que a Câmara violou o princípio de ampla defesa do vereador.

 

Logo depois de assumir a Câmara, Abílio voltou a receber a verba. Ao voltar, Abílio embolsou R$ 74 mil de VI entre os meses de junho, julho, agosto e setembro, de acordo com os últimos dados disponíveis no Portal da Transparência da Câmara de Cuiabá. Em junho o valor da VI foi de R$ 18.093,00 e nos demais meses o valor foi de R$ 18.900,00. Desde que iniciou seu mandato na Câmara, Abílio já recebeu R$ 710.999,99 em VI, conforme dados da Transparência da Câmara.

 

Outro lado
A reportagem do jornal A Gazeta entrou em contato com a assessoria de imprensa do Abílio, mas até o fechamento desta edição, às 21 horas, nenhuma resposta foi enviada.

 

Leia mais notícias sobre Política de MT na edição do Jornal A Gazeta

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Paulo - 02/11/2020

Só ele que recebeu

Julio - 02/11/2020

Gente todo político é igual só puxam para o lado deles, soube que ele também mantém cabide de emprego. Uma troca né ele dá "cargo" para um parente de um político de Pontes e Lacerda e o de lá dá cargo para um parente dele .

2 comentários

1 de 1

Enquete

Você concorda com o retorno das aulas presenciais em fevereiro ou acha melhor esperar a vacina?

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 24/11/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 63,00 -0,79%

Algodão R$ 122,38 0,18%

Boi à vista R$ 257,07 -1,89%

Soja Disponível R$ 163,75 -0,15%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.