Publicidade

Cuiabá, Terça-feira 07/04/2020

Política de MT - A | + A

R$ 18 bi de arrecadação 25.03.2020 | 16h00

Após quatro anos, Governo fecha contas no azul

Facebook Print google plus

Christiano Antonucci/Secom-MT

Christiano Antonucci/Secom-MT

Governo de Mato Grosso conseguiu encerrar um ciclo negativo e, pela primeira vez depois de quatro anos, fechou as contas no azul, ou seja, gastou menos do que arrecadou.

 

De acordo com o balanço, a receita de 2019 foi de R$ 20.745 bilhões e a despesa foi de R$ 19.875 bilhões, tendo um saldo positivo de R$ 870 milhões.

 

Na avaliação do governador Mauro Mendes, o resultado é reflexo de todas as medidas adotadas no decorrer do ano de 2019, que contribuíram para estancar o crescimento das despesas. 

 

“Cortamos cargos, diminuímos o número de secretarias de 24 para 15, renegociamos contratos, reduzimos o custo da máquina pública e o crescimento da folha de pagamento, além do trabalho realizado pelos servidores públicos na contenção dos gastos e eficiência na prestação do serviço. O resultado é um Estado mais equilibrado e que está retomando o rumo do crescimento”, afirmou Mauro Mendes.

 

Conforme os números oficiais, em 2015 o Estado arrecadou R$ 14.055 bilhões e teve uma despesa de R$ 14.353 bilhões, o que correspondeu a uma dívida que ficou sem pagar no valor de R$ 298 milhões. No ano seguinte, o saldo negativo entre despesas e receita ficou maior e alcançou R$ 386 milhões. Já em 2017, o governo arrecadou R$ 16.554 bilhões e gastou R$ 18.187 bilhões, saltando para R$ 1.633 bilhão de despesa contraída e não paga naquele ano.

 

Os números também comprovam que, em 2018, a relação entre receita e despesa foi mantida no negativo. Naquele ano, foram arrecadados R$ 18.112 bilhões, enquanto a despesa foi de R$ 18.680 bilhões, o que deixou uma dívida sem pagar de R$ 558 milhões.

 

“Com esse resultado positivo, é possível demonstrar que o trabalho realizado pelas nossas equipes e servidores está no rumo certo. Vamos continuar trabalhando muito nesse ano de 2020 para que seja possível desburocratizar a máquina pública, melhorar ainda mais a prestação de serviço especialmente nas áreas de saúde, educação, infraestrutura e segurança”, destacou Mendes.

 

Ainda de acordo com ele, a melhoria da situação financeira já tem reflexos em prol da sociedade, como a reforma de seis hospitais (Regionais de Sorriso, Sinop, Alta Floresta, Rondonópolis, Metropolitano de Várzea Grande e o hospital Adauto Botelho); obras em 82 escolas, além da manutenção em outras 200 unidades; e a entrega de 64 obras de infraestrutura em dezenas de cidades e outras 119 obras em andamento, entre pontes, recuperação de rodovias e pavimentação asfáltica.  (Com informações da assessoria)

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

A cloroquina está liberada para o tratamento dos pacientes do coronavírus no Brasil, mas a polêmica continua

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 07/04/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 24,90 1,22%

Algodão R$ 91,52 0,44%

Boi a Vista R$ 134,75 0,49%

Soja Disponível R$ 65,00 0,15%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.