Publicidade

Cuiabá, Segunda-feira 30/11/2020

Política de MT - A | + A

DISPUTA AO SENADO 22.10.2020 | 15h01

Barbudo diz que Medeiros é o único candidato que defende Bolsonaro

Facebook Print google plus

Chico Ferreira

Chico Ferreira

O deputado federal Nelson Barbudo (PSL) admitiu que o seu colega de Congresso Nacional, deputado José Medeiros (Pode), seria o melhor nome para fazer a defesa do presidente Jair Bolsonaro no Senado. A declaração foi dada durante coletiva, onde o parlamentar anunciou que solicitará uma reunião com o presidente para discutir o seu apoio na eleição suplementar de 15 de novembro.  

 

"Eu estou sendo honesto porque eu convivo com ele na Câmara. As atuações da defesa da coronel Fernanda eu não vi. Ela não é nem parlamentar. E a defesa (de Bolsonaro) do Elizeu Nascimento eu também não vi", disse o parlamentar mais votado em 2018 no Estado.  

 

Apesar dos elogios, Barbudo diz que esperará a conversa com Bolsonaro para se reunir com sua base e ver a sua atuação, que deverá ser limitada por conta da advertência dada pelo PSL, que apóia a candidatura de Elizeu Nascimento (DC).   "O meu partido também falou da questão da infidelidade que tem no estatuto. Então tenho que respeitar o meu partido também. Mas depois dessa conversa com o presidente eu vou me posicionar", completa.  

 

Leia também - Justiça acata pedido de Emanuel e pede que França adeque programa

 

Nelson Barbudo acredita que o presidente Bolsonaro não se definiu "de verdade" o seu apoio à coronel Fernanda (Patri), já que em uma entrevista o presidente chegou a dizer que no Estado teria outras "boas candidaturas" ao Senado.   "Eu esperaria que Bolsonaro viesse aqui em Mato Grosso e declarasse de fato [apoio a coronel Fernanda]. Mas não está acontecendo. Então temos que nos posicionar o mais rápido possível", disse.   

 

Segundo Barbudo, se Bolsonaro manter apoio a uma candidatura que se alie com partidos de esquerda, ele ficará neutro. A declaração é em referência ao apoio do vice-governador Otaviano Pivetta à coronel Fernanda. Pivetta era do PDT, porém, decidiu deixar a legenda após o presidente estadual da sigla, deputado Alan Kardec (PDT), ter conversado com ele e dizendo que nacionalmente o partido não aceitaria este apoio.  

 

Já em relação a crítica, de que se Medeiros for eleito, assumirá a sua vaga na Câmara Federal, Gisela Simona (Pros) ou Serys Slhessarenko (Republicanos), Nelson Barbudo minimizou.  "Preocupa sim. Só que na Câmara é um universo de 513 deputados. Uma pessoa a mais ou a menos tem menor peso. Agora quando é no Senado [que tem 81 senadores], um senador se aliar a esquerda é muito mais pesado", concluiu.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Com o resultado da eleição, você acredita em uma Cuiabá melhor a partir de 2021

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 30/11/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 61,50 -0,81%

Algodão R$ 126,42 0,73%

Boi à vista R$ 252,99 0,02%

Soja Disponível R$ 160,00 0,63%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.