Publicidade

Cuiabá, Sábado 08/08/2020

Política de MT - A | + A

dívida de 30 anos 11.05.2020 | 09h16

Barranco adia segunda votação de empréstimo de US$ 56 mi para Estado

Facebook Print google plus

Fablício Rodrigues/AL-MT

Fablício Rodrigues/AL-MT

O deputado Valdir Barranco (PT) adiou a segunda votação do projeto que autoriza o Estado a fazer um empréstimo de US$ 56 milhões. No sábado (9), ele pediu vista, ou seja, mais tempo para analisar o projeto, durante reunião da Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária.

 

Polêmico, o projeto autoriza o Estado a contratar um novo empréstimo em dólar, o que pode aumentar, e muito, o valor pago pelo Executivo ao logo dos 25 anos de parcelas. Na primeira votação, realizada na sexta-feira (8), apenas Lúdio Cabral (PT) e Ulysses Moraes (DC) foram contra o projeto.

 

Leia também - Servidores voltam ao trabalho nesta segunda

 

Com o pedido de vista de Barranco, a proposta nem chegou a ser avaliada pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), condição para que voltasse para o Plenário para segunda votação.

 

O projeto foi apresentado durante a sessão de 29 de abril e em 5 de maio recebeu dispensa de pauta, o que acelera o período de tramitação. Esse é o quarto pedido de vista da proposta, que já foi analisada mais de perto por Ulysses Moraes, Lúdio Cabral e Elizeu Nascimento (DC).

 

Apesar da crise financeira enfrentada pelo Estado, que foi piorada pela pandemia do novo coronavírus, o governador Mauro Mendes (DEM) alega justamente a dificuldade financeira para conseguir um novo empréstimo.

 

"Deixar de investir no aperfeiçoamento da gestão fiscal, por seu turno, tem seus efeitos delérios, isso porque pode influenciar negativamente a capacidade arrecadatória, afrouxar controles administrativos e até mesmo comprometer o atendimento aos serviços primários", diz a justificativa do projeto.

 

O dinheiro seria aplicado na modernização do sistema utilizado pelo governo, com pagamento em 300 parcelas, com carência de 5 anos para começar a quitar o débito. Esse "gerenciamento fiscal digital", será assinado por todos os estados brasileiros, segundo defesa do governo de Mendes.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Após a reabertura dos shoppings, você voltou a frequentar como antes da pandemia?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 07/08/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 22,60 -0,88%

Algodão R$ 98,02 -0,95%

Boi a Vista R$ 138,50 0,49%

Soja Disponível R$ 62,60 -1,88%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.