Publicidade

Cuiabá, Terça-feira 22/10/2019

Política de MT - A | + A

POSSÍVEL NOVA ELEIÇÃO 18.09.2019 | 12h47

Botelho admite disputa ao Senado, mas pede discussão só após cassação

Facebook Print google plus

Maurício Barbant

Maurício Barbant

O presidente da Assembleia, Eduardo Botelho (DEM), não descarta a possibilidade de se colocar à disposição para uma eventual disputa ao Senado, caso a cassação da senadora Selma Arruda (PSL) seja confirmada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

 

O nome de Botelho foi colocado como possível candidato pela deputada estadual Janaina Riva (MDB), que defendeu uma candidatura de um membro do Legislativo, com apoio dos parlamentares. 

 

"Eu fico muito feliz de receber essa manifestação da deputada Janaina Riva, do governador Mauro Mendes (DEM) e de muitos parlamentares aqui de dentro. Mas acho que ainda não é o momento de discutirmos isso, nós temos que esperar se isso realmente vai acontecer e aí depois pensamos na conjuntura e possibilidades. Não é o momento ainda", disse Botelho nesta quarta-feira (18). 

 

Leia também - Selma Arruda apresenta emenda no Senado para evitar cassação

 

Mesmo evitando o debate, Botelho reafirma que o seu nome pode ser uma das opções, já que "quem está na política não pode descartar nada", além de buscar um "grande arco de aliança". 

 

"Já recebi até de vários partidos, prefeitos, essa vontade de me apoiarem, mas eu não quero discutir isso neste momento, a senadora  ainda está aí, não foi cassada, então não vamos discutir ainda o espólio dela antes de consumar a cassação", complementou. 

 

No entanto, o presidente da Assembleia também não descartou outros deputados como possibilidade de disputa, como Dilmar Dal Bosco (DEM) e Max Russi (PSB), que também já foram cogitados por Janaina Riva. 

 

O chefe do Poder Legislativo também destacou o nome do deputado Lúdio Cabral (PT), afirmando que seria um forte candidato a vaga. 

 

"O deputado Lúdio é um grande nome, um parlamentar brilhante aqui. Tem uma densidade muito forte na baixada cuiabana, já foi candidato a governador e tem uma projeção dentro do Estado. Então você tem vários deputados que pode ser lançado como candidato", disse. 

 

A senadora Selma Arruda (PSL) foi cassada por 7 votos a zero em abril deste ano por caixa dois e abuso de poder econômico. No entanto, ela continua no mandato até que o seu recurso seja julgado pelo TSE. 

 

Porém, a discussão de uma eventual nova eleição para a vaga dela, ganhou força após a Procuradoria Geral da República (PGR) emitir um parecer reafirmando a cassação e pedido para que se convoque novas eleições independente de outros recursos.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Aroldo Nunes - 18/09/2019

Povo Matogrossensse vamos votar em ficha limpa. Partidos que presta só o Podemos e o Novo.

1 comentários

1 de 1

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

GD

GD

Enquete

Qual sua opinião sobre o comportamento do governo federal frente ao derramamento de óleo no Nordeste?

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 22/10/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 21,45 0,23%

Algodão R$ 92,61 0,03%

Boi a Vista R$ 137,50 4,17%

Soja Disponível R$ 64,50 -0,15%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.