Publicidade

Cuiabá, Segunda-feira 21/09/2020

Política de MT - A | + A

sem atacar adversários 17.03.2020 | 14h55

Candidata de Bolsonaro defende campanha sem agressões

Facebook Print google plus

João Vieira

João Vieira

Classificada como ’candidata do Bolsonaro’, a tenente-coronel da Polícia Militar de Mato Grosso, Rúbia Fernanda (Patriotas), defende um ’pacto de não agressão’ entre os 12 candidatos e candidatas que disputam a eleição suplementar para o Senado em 26 de abril.
Fernanda, que é novata na política, acredita que uma campanha sem agressões e troca de farpas entre os concorrentes favorece a democracia. "O respeito entre os candidatos é fundamental para que a democracia permaneça forte", disse ao .


"Não serão agressões que vai trazer benefícios aos candidatos. Pelo contrário, se todos, os candidatos, os eleitores e todos em volta destas candidaturas, também respeitarem esta campanha de forma correta e honesta, será muito importante para Mato Grosso", completa.

 

Leia também - Conheça quem são os 12 candidatos na disputa ao Senado

 

Para ela, este pacto de não agressão não seria apenas dos candidatos que apóiam Bolsonaro, mas com todos os candidatos.
"Não vou fazer uma campanha de ataques, pretende fazer uma campanha diferente, eu quero mostrar quem eu sou, quero mostrar as nossas propostas e lutar por Mato Grosso. Se outros candidatas querem perder tempo me atacando ou os demais, eu vou usar o meu tempo de campanha para construir propostas benéficas aos cidadãos", pontuou.

 

Apesar do posicionamento, a tenente coronel Rúbia Fernanda, chegou a criticar o seu concorrente, também oriundo da Policia Militar, deputado Elizeu Nascimento (DC).

 

Segundo ela, Elizeu teria que continuar na Assembleia, já que teria sido eleito em 2018 para representar a categoria na Assembleia. ”Na PM aprendemos que missão dada é missão cumprida‘, disse em seu discurso.

 

Durante o lançamento da candidatura dela, na última quarta-feira (11), a militar destacou que o presidente Jair Bolsonaro é o técnico da direita e que ela servirá como instrumento para ajudar a mudar o Brasil e contra a velha política. ”Mato Grosso, sem vocês e sem o nosso presidente, nós não fazemos nada, mas com vocês e o nosso presidente, nós podemos muito“, disse.

 

A candidata disse que espera uma visita do presidente em Mato Grosso para apoiar sua candidatura. ”Presidente, eu não fugirei dessa missão, pode ter certeza, porque coragem, ousadia, meus amigos, minha família e o senhor, eu vou conseguir“, disse a coronel Fernanda ao presidente.

 

A candidatura será com chapa pura. O ex-deputado federal, Victório Galli, será o primeiro suplente e o policial militar tenente Luciano Esteves Corrêia como o segundo suplente.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Onze candidatos disputam o Senado, você acha que o número amplia o leque de propostas ou mostra a desunião da classe política?

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 21/09/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 21,10 0,72%

Algodão R$ 92,47 0,43%

Boi a Vista R$ 135,00 0,85%

Soja Disponível R$ 64,00 -2,29%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.