Publicidade

Cuiabá, Terça-feira 01/12/2020

Política de MT - A | + A

DISPUTA AO SENADO 21.10.2020 | 15h19

Candidatos tiram foco de Bolsonaro em programas

Facebook Print google plus

João Vieira

João Vieira

Os 11 candidatos que disputam a eleição suplementar ao Senado do dia 15 de novembro começam aos poucos apresentar propostas e falar menos do presidente Jair Bolsonaro na propaganda eleitoral gratuita de rádio e televisão. Nesta quarta-feira (21), Euclides Ribeiro (Avante) afirmou que lutará pelo fim do foro privilegiado por prerrogativa de função e que votará a favor da prisão para condenados em segunda instância.  

 

Já o deputado federal José Medeiros (Pode) afirmou que como senador buscará investimentos para que Mato Grosso tenha mais emprego e oportunidades. Ele também citou que atuará junto com Bolsonaro. Nilson Leitão (PSDB) apontou a sua atuação como parlamentar, trazendo emendas e recursos para o norte do Estado, citando o tratamento de câncer e hemodiálise nesta região.  

 

A coronel Fernanda (Patri) focou o seu discurso no combate à corrupção, afirmando que roubar dinheiro público "é roubar dinheiro da sociedade. Preicisamos tirar os corruptos".  Já Feliciano Azuaga (Novo) diz que a mudança na política acontecerá se "pessoas comuns" forem eleitos e não "políticos profissionais".

 

Já o deputado Valdir Barranco (PT) focou o seu programa em políticas pública para as mulheres, destacando o combate ao feminicídio e a violência doméstica.  O procurador Mauro do Psol afirmou ser ficha limpa e que por isso deve ser eleito. Elizeu Nascimento (DC) repetiu os seus programas anteriores falando que é militar e foi coordenador de sua campanha no segundo turno de 2018 em Mato Grosso.  

 

Reinaldo Morais (PSC) também repete o seu programa convidando os telespectadores para as suas redes sociais, já que tem um tempo muito curto. O ex-governador Pedro Taques (SD) afirmou que como senador trará recursos da União para o Estado.  

 

Encerrando o programa, o senador interino Carlos Fávaro (PSD) focou na reforma administrativa que o governo Bolsonaro pretende realizar. Segundo ele, a reforma tem a missão de melhorar os serviços públicos e valorizar os servidores.     Ele também defendeu a estabilidade para novos servidores da saúde, educação, segurança, e dos que já estão em suas carreiras.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Com o resultado da eleição, você acredita em uma Cuiabá melhor a partir de 2021

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 01/12/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 60,50 -0,82%

Algodão R$ 127,85 0,33%

Boi à vista R$ 254,60 0,64%

Soja Disponível R$ 154,50 0,32%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.