Publicidade

Cuiabá, Domingo 20/10/2019

Política de MT - A | + A

erro no protocolo 20.09.2019 | 16h55

Câmara não reabrirá CPI contra Emanuel e recorre à Justiça

Facebook Print google plus

João Vieira

João Vieira

O presidente da Câmara Municipal, Misael Galvão (PSB), alegou erro formal para não reabrir CPI contra o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB).  

 

Em entrevista coletiva, nesta sexta-feira (20), Missel afirmou que vai recorrer da decisão da Justiça que mandou reabrir a CPI para investigar o prefeito de Cuiabá.

 

Para recorrer da decisão, o socialista alega que houve erro no protocolo de abertura da CPI.  Misael disse que o pedido de abertura da CPI deveria ser protocolado na primeira-secretaria da Casa. No entanto, o pedido de abertura foi no protocolo-geral, o que para Misael poderia causar problemas. 

 

Leia também - Denúncia flagra homem de 38 anos com 3 menores em casa

 

O vereador negou que haja uma resistência da mesa diretora em reabrir a CPI do Paletó, como ficou conhecido o caso contra envolvendo o prefeito e que consta na delação premiada do ex-governador Silval Barbosa, inclusive, com vídeos que comprovam o chefe do Executivo recebendo dinheiro do então chefe de Gabinete do ex-gestor. 

 

Misael destacou que tomou a decisão porque tem coragem de defender à Câmara de Vereadores e fazer cumprir o que prevê o regimento interno. 

 

O caso já causou confusão entre os vereadores da Casa e Misael disse não viu anormalidade nas discussões. Porém, disse que haverá reuniões para tratar do comportamento dos vereadores. 

 

O vereador Diego Guimarães (PP) e Abílio Junior (PSC) participaram da coletiva e buscaram fazer o contraponto a decisão de Misael. 

 

Diego Guimarães, por exemplo, disse que o recurso é protelatório, já que a questão do protocolo já foi tratada na Justiça e a decisão foi no sentido de que toda CPI com o número de assinaturas deve ser aberta. 

 

"A CPI é um instrumento de investigação da minoria e a maiora [base governista] precisa respeitar isso", comentou.   

 

Os trabalho da CPI seguem paralisados porque a oposição questinou a participação dos vereadores Mário Nadaf (PV) e Adevair Cabral (PSDB), nomeados posteriormente, segundo Guimarães eles defenderiam Pinheiro nas investigações. 

 

 

Vídeo

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

GD

GD

Enquete

Qual será o resultado das discussões sobre fake news no Congresso Nacional?

Parcial

Edição digital

Domingo, 20/10/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 26,25 -0,57%

Algodão R$ 95,31 0,70%

Boi a Vista R$ 135,00 -0,18%

Soja Disponível R$ 68,30 -1,30%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.