Publicidade

Cuiabá, Segunda-feira 06/04/2020

Política de MT - A | + A

ELEIÇÃO SUPLEMENTAR 25.02.2020 | 09h13

Com desistência de Abicalil, corrente majoritária do PT lança Barranco ao Senado

Facebook Print google plus

JLSiqueira/ALMT

JLSiqueira/ALMT

O ex-deputado federal Carlos Abicalil (PT) desistiu de disputar a eleição suplementar ao Senado e lançou o deputado Valdir Barranco (PT) pela corrente majoritária do PT em Mato Grosso. Em carta enviada aos militantes, Abicalil afirma que o nome do parlamentar é o melhor que o PT tem nesta disputa, citando ainda outros nomes como novas lideranças da sigla no Estado.

 

"Barranco é o nosso candidato às eleições extraordinárias. Já estou em campanha pela nossa vitória. Como em todas as ocasiões anteriores, estamos em ação e de prontidão, zelando pela democracia do PT, atuando no cenário externo e aferindo detidamente cada movimento do tabuleiro político", diz trecho da carta. 

 

Leia também - Vereadores pedem derrubada de taxa de esgoto em Sorriso

 

Abicalil também aproveitou para lembrar das eleições de 2010 ao Senado, quando terminou em 3º lugar atrás de Blairo Maggi (PP) e Pedro Taques (PDT). Ele voltou a colocar a culpa da derrota no boicote interno realizado por algumas correntes, que tinha como líder a ex-senador Serys Slhessanrenko, que deixou o PT em 2012 e se filiou ao PRB. 

 

"Lá, alguns setores petistas, desrespeitando os processos de decisão interna, criando e disseminando fakenews, engajaram-se na campanha do nosso maior adversário de turno, aclamando sou petista e vou de Taques. Vimos no que deu", escreveu o ex-deputado. 

 

Com a desistência de Abicalil e a indicação de Valdir Barranco, o PT agora diminui a sua lista de 7 para 3 nomes que já se colocaram na intenção de colocar o nome a disposição da sigla. Além de Barranco, a ex-vereador Enelinda Scala (PT) e Edna Sampaio (PT), devem se escrever na disputa interna. 

 

Inscrições 

 

O PT em Mato Grosso decidiu estabelecer prazo para que os seus filiados, interessados em disputar a eleição suplementar para o Senado no dia 26 de abril, possam declarar interesse. De acordo com a resolução aprovada na primeira reunião da direção estadual do partido, neste fim de semana, os pretensos candidatos devem se inscrever no dia "28 de fevereiro, entre 10h e 18h, para a recepção de inscrição de pré-candidatos/as, na sede do Diretório Estadual".  

 

Após a inscrição, caberá a direção estadual da sigla decidir quem representará a sigla no pleito, caso haja mais de um inscrito. "A CEE (Comissão Executiva Estadual) somente examinará pedidos de inscrição de candidatos/as que tenham recolhido, no mínimo, 443 assinaturas de filiados/as aptos em apoio à sua candidatura, correspondentes a 10% dos filiados participantes do PED (Processo de Eleição Direta) 2019", diz outro trecho da resolução.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

AROLDO NUNES - 26/02/2020

Os mato-grossense tem que extinguir o PT da politica. Eles saem pelo mundo criticando que estamos destruindo a Amazônia e pedindo boicote para MT. Sao contra a Lava jato e Prisão Segunda instancia.

1 comentários

1 de 1

Enquete

A cloroquina está liberada para o tratamento dos pacientes do coronavírus no Brasil, mas a polêmica continua

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 06/04/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 24,95 1,42%

Algodão R$ 97,70 -0,46%

Boi a Vista R$ 129,50 1,34%

Soja Disponível R$ 65,80 -0,15%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.