Publicidade

Cuiabá, Domingo 25/10/2020

Política de MT - A | + A

Novo Decreto 27.07.2020 | 16h58

Comércio tem novo horário e frota de ônibus será de 100%

Facebook Print google plus

Assessoria

Assessoria

Depois de diálogo com segmentos econômicos, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) baixou um novo decreto para regulamentar o funcionamento dos serviços não essenciais em Cuiabá. O decreto terá validade de 15 dias, depois a prefeitura poderá revisar as medidas. Foram impostos horários de funcionamento. O prefeito anunciou novas medidas em live nesta segunda-feira (27).

 

O prefeito definiu que o comércio de rua poderá funcionar das 9h às 17h; shoppings das 11h às 21h (somente de segunda a sábado, não podem funcionar aos domingos e feriados); conveniência de postos das 12h às 21h (de segunda a sábado); academias das 6h às 12h, depois das 16h às 21h (de segunda a sábado); bares e restaurantes das 11h às 21h (de segunda a sábado) e salões de beleza das 10h às 20h (de segunda a sábado). O funcionamento do Shopping Popular será das 9h às 17h (de segunda a sábado); prestação de serviço em geral deve funcionar das 8h às 16h. 

 

Leia também - Mauro Mendes recorre ao STF para não pagar auxílio a professores

 

O consumo de bebidas está proibido no local em distribuiras e conveniências de Cuiabá. Já os deliverys podem funcionar até meia-noite. 

 

 

As atividades econômicas de lanchonetes, padarias, açougues, sorveterias, cafeterias e congêneres, funcionarão segunda a domingo das 06h30 às 19h. As indústrias podem funcionar sem qualquer restrição de horário.

 

Os cinemas, piscinas coletivas e campos de futebol devem permanecer fechados para evitar aglomeração. Conforme o prefeito, a frota de ônibus vai atuar com 100% da capacidade. 

 

O toque de recolher passa a ser das 22h às 5h da manhã. 

 

O prefeito disse que autorizou diálogo com os feirantes e vendedores de rua para regulamentar o funcionamento dos dois segmentos. 

 

O prefeito disse que Cuiabá ainda não chegou no pico da epidemia do novo coronavírus. Segundo ele, a previsão é de que o pico da doença seja na segunda semana de agosto, mas destacou que não dá mais para sacrificar as atividades econômicas não essenciais.

 

"É possível sim conviver com controle, medidas sanitárias e a volta ao trabalho. A volta ao trabalho é necessária, é fundamental que o setor produtivo continue trabalhando, gerando emprego e renda. Os trabalhadores tendo o seu salário e podendo sustentar com dignidade a sua família, tudo isso dentro de um perfeito equilíbrio, tomando todos os cuidados necessários", defendeu o emedebista. 

 

O prefeito também lamentou as cenas de aglomerações que foram resgistradas no último fim de semana na cidade e lembrou que a cidade está passando por um trauma enorme. Lembrou que a cidade só passará se todos ajudarem fazendo sua parte para evitar novas infecções. 

 

Veja o anúncio das novas medidas: 

 

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Com abertura do comércio, bares, igrejas e retomada de festas, você já retomou à rotina?

Parcial

Edição digital

Domingo, 25/10/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 61,00 2,52%

Algodão R$ 125,19 1,55%

Boi à vista R$ 242,24 0,00%

Soja Disponível R$ 161,50 0,31%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.