Publicidade

Cuiabá, Terça-feira 26/05/2020

Política de MT - A | + A

acusado de corrupção 09.03.2020 | 17h15

Conselheiro chora, alega perseguição e chama 'Pedro Taques e Janot de bandidos'

Facebook Print google plus
Thiago Andrade e Pablo Rodrigo

redacao@gazetadigital.com.br

Chico Ferreira / Gazeta Digital

Chico Ferreira / Gazeta Digital

O conselheiro afastado do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT), Antônio Joaquim, chorou nesta segunda-feira (9) ao convocar uma coletiva para rebater os argumentos do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que manteve seu afastamento da Corte de Contas.

 

Antônio Joaquim culpou o ex-governador Pedro Taques (sem partido) e o ex-procurador geral da República, Rodrigo Janot, e se disse vítima de perseguição do ex-tucano porque decidiu concorrer ao governo do Estado nas eleições de 2018. Taques negou que tenha agido com perseguição política ao conselheiro afastado.

 

Antônio Joaquim destacou que a "perseguição" ao seu nome começou depois que ele disse no Tribunal de Contas que iria se aposentar para voltar à vida política-partidária. O conselheiro afastado chegou a fazer uma linha do tempo para explicar o que aconteceu.

 

Leia também - STJ decide manter afastados os 5 conselheiros do TCE acusados de corrupção

 

O conselheiro afastado chorou e disse que foi ver manchetes nos jornais dizendo que ele praticou crimes. Destacou que decidiu falar sobre o assunto em respeito à sua família, sua honra e dar satisfação a sociedade mato-grossense.

 

"Desde que tudo isso começou, eu fui punido por cogitar uma candidatura ao governo do Estado. Esse é o verdadeiro crime que eu cometi. Hoje mais do que nunca sei que sou vítima de uma tramoia sortida, covarde e uma grande farsa executada por dois bandidos, os ex-procuradores do Ministério Público Federal, Rodrigo Janot e Pedro Taques, desencadeada com o objetivo de impedir a minha presença no processo eleitoral", disse.

 

Para ele, se não ousasse tentar impedir à reeleição de Pedro Taques a história seria outra.

 

O conselheiro afastado também atacou a delação do ex-governador Silval Barbosa (sem partido) que também envolve seu nome. Para ele, a delação envolve mais de 200 pessoas e empresas, mas que apenas os conselheiros do TCE sofrem penas antecipadas com o afastamento da Corte de Contas do Estado. Lembrou que há casos na delação de Silval em que há vídeo de políticos recebendo dinheiro e que nada foi feito contra eles.

 

Mais uma vez culpou Taques e Janot por agirem em conjunto para acabar com a sua reputação. Lembrou que a perseguição ficou descarada ao Pedro Taques não assinar seu pedido de aposentadoria, mesmo preenchendo os requisitos, depois fez uma consulta ao Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a situação dele.

 

Cita que Taques na época assinou a aposentadoria de Jota Barreto (já falecido), também citado por Silval na delação. Para ele, Taques agiu como um impostor ao tratar como diferente o caso do ex-deputado Jota Hermínio Barreto.

 

Outro lado

O ex-governador Pedro Taques foi procurado pelo e disse que não há nada a dizer sobre o assunto. Destaca que quem fez a peça informando ao STF o caso de Antônio Joaquim foi a PGE, comanda por Rogério Gallo, então ex-procurador-geral e hoje secretário de Estado de Fazenda. Ressalta que o STF decidiu pela não concessão da aposentadoria. "O procurador-geral do Estado cumpriu a lei, e eu também, não fizemos nada de errado; não me arrependo de ter assinado!", destacou.

 

Segundo ele, o conselheiro afastado queria usar a aposentadoria para fugir do julgamento do STF. "Na realidade, o senhor Antônio Joaquim, com a aposentadoria, queria fugir do julgamento do STF, que não deixou ele se aposentar, depois da comunicação do Estado; a situação dele, nada tem a ver com a dos outros membros do TCE", completou Taques.

 

 

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Povo otario - 10/03/2020

Tinha era que corta o pagamento mensal de todos os nobres conselheiros denunciado,aí vc ia ver a choradeira....

Teka Almeida - 09/03/2020

Não adianta reclamar sobre as eleições de 2018, o máximo que vc iria levar era FERRO mesmo, mas para seu consolo só ganharia do Taques que ficou em 4° lugar. Agora quanto as falcatruas com seus comparsas fica pela sua consciência. Se é que tem.

2 comentários

1 de 1

Enquete

A constante troca de ministros pelo presidente Jair Bolsonaro compromete a sua gestão?

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 26/05/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 20,15 0,75%

Algodão R$ 89,91 -0,12%

Boi a Vista R$ 130,54 -2,82%

Soja Disponível R$ 69,10 -0,58%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.