Publicidade

Cuiabá, Sexta-feira 20/09/2019

Política de MT - A | + A

Novela 23.08.2019 | 16h45

Deputado federal e vereadores pedem conclusão do VLT

Facebook Print google plus

João Vieira

João Vieira

O deputado federal Emanuelzinho (PTB) e os vereadores de Cuiabá e Várzea Grande pediram que o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) seja concluído e possa beneficiar a Grande Cuiabá. O pedido, em alguns momentos até acalorado, ocorreu na audiência pública realizada na Câmara de Cuiabá na manhã de sexta-feira (23), porém, nenhum representante do governo do Estado compareceu.

 

As obras do modal, que teria linhas no Coxipó, Centro e Aeroporto Marechal Rondon, tiveram início em junho de 2012. Os trilhos chegaram a ser colocados no trecho da avenida da FEB, porém, em dezembro de 2014 o governo suspendeu a obra. Atualmente, 3 processos que tramitam no Poder Judiciário tratam sobre o VLT e o governador Mauro Mendes (DEM) pediu ajuda do governo Federal para tomar uma decisão sobre a questão.

 

Único parlamentar participante da audiência – Dr. Leonardo (SD) e Janaina Riva (MDB) mandaram representantes – Emanuelzinho (PTB) fez discurso favorável à retomada das obras, mas também enfatizou que a União terá que auxiliar no pagamento dessa conclusão. “Por isso tenho agenda como o ministro do Desenvolvimento e com o secretário Nacional de Mobilidade Urbana, para que saibam que em breve Mato Grosso precisará do governo Federal para terminar as obras”.

 

Leia também - Data de entrega do VLT completa 5 anos com vagões parados

 

Presidente da Câmara de Várzea Grande, o vereador Fábio Tardin (DEM) lembrou que o município precisa do Estado não só na época de campanha eleitoral, mas para tomar medidas que melhorem a cidade. “Governador, não estamos aqui para criticar, estamos para pedir que abra o canal de negociação para concluir as obras. Não podemos enterrar milhões e milhões de reais em um canteiro”.

 

Engenheiro e especialista em mobilidade urbana, Givaldo Campos defendeu a conclusão do modal. “O VLT não é só transporte público, é muito mais. É uma questão de Estado e não de governo. Comparar o BRT ao VLT levando em consideração o valor da tarifa e o tempo de execução é torcer os fatos a favor das empresas de ônibus, que prestam um serviço ruim. Cuiabá merece muito mais”.

 

Já o presidente da Câmara de Cuiabá, Misael Galvão (PSB), voltou a afirmar que não desistirá do VLT, que é um modal que a população da Capital e de Várzea Grande querem. “Jamais vou me curvar à questão política. Estamos tentando e lutando, unindo a classe política nesse sentido. Porque com briga a gente não chega a lugar nenhum e o povo quer resultado”.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

cidão - 24/08/2019

mais uma vez eu digo eu era garoto de andar rolemã,quando falavam do vlt entre cuiaba e varzea grande,hoje aos cinquenta anos ja no fim da vida. È a mesma ladainnha de nossa senhora,a culpa esta entre os parlamentares entre cuiaba e varzea grande pessoas da velha guarda.

1 comentários

1 de 1

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

GD

GD

Enquete

Qual sua opinião sobre um possível racionamento de água nessa época de seca?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 20/09/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 18,80 -1,05%

Algodão R$ 90,31 -0,27%

Boi a Vista R$ 137,50 -0,36%

Soja Disponível R$ 66,30 -0,15%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.