Publicidade

Cuiabá, Terça-feira 22/10/2019

Política de MT - A | + A

64 dias de greve 29.07.2019 | 18h51

Deputados creem em proposta do governador para grevistas

Facebook Print google plus
Noelma Oliveira

noelma@gazetadigital.com.br

Reprodução Instagram

Reprodução Instagram

O governador Mauro Mendes (DEM) se comprometeu, na tarde desta segunda-feira (29), a fazer um estudo de projeção, até quinta-feira (1), sobre o cenário de arrecadação do Estado com a aprovação da lei dos incentivos fiscais, para em seguida apresentar aos deputados. Desta reunião, deve sair uma proposta para os profissionais da educação em greve há 64 dias. 

 

Pelo menos este foi o entendimento de uma reunião do democrata com os deputados petistas Rosa Neide Sandes, Lúdio Cabral e Valdir Barranco. Os deputados Max Rusi (PSB) e Janaina Riva (MDB) participaram em parte do encontro.  Reiteradas vezes, Mauro afirmou que o Estado não tem condições de dar aumento salarial, neste momento. 

 

Leia também -  Governo apresenta deficit de R$ 100 milhões só em junho

 

Com a nova lei da reinstituição dos incentivos fiscais, aprovada no sábado (27), o próprio governador admitiu uma margem de crescimento de R$ 500 milhões na receita do Estado a partir do próximo ano, quando a lei entra em vigor. Já o presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho, do mesmo partido do governador, tem uma posição mais otimista. Conforme ele, a arrecadação do Estado deve aumentar de R$ 700 milhões a R$ 1 bilhão. 

 

"Dentro deste novo cenário, o governador está aguardando um estudo para que possa de fato dar uma resposta para a categoria", disse a deputada federal Rosa Neide Sandes. 

 

A principal reinvindicação da categoria é a aplicação da lei 510/2013, que dobra o poder de compra dos servidores. Para Lúdio, a reunião abriu mais uma oportunidade de diálogo com o governador, já com o novo cenário, que é a nova lei aprovada na Assembleia e que dá uma expectativa maior de arrecadação.  

 

"O governador ficou de estudar até quinta-feira os impactos que estas mudanças vão fazer na arrecadação", disse o petista. Janaina Riva também deixou a reunião mais otimista quanto a possibilidade do governador apresentar uma proposta. 

 

Para Barranco, foi a melhor reunião sobre o assunto com Mauro Mendes. Nos encontros anteriores,  o governador não avançou em acenar com uma proposta. "Ele se mostrou com disposição", disse o petista. 

 

A lei 510, principal reinvicação dos grevistas, foi criada sob a gestão do ex-governador Silval Barbosa, cuja secretária de Educação, à época, é a atual deputada federal Rosa Neide Sandes. No período, ela enfrentou uma das maiores greve da educação no Estado, também liderada pelo Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público do Estado de Mato Grosso (Sintep).

 

 

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

alberto - 31/07/2019

e o rga ??? essa distinção é algo egoísta e unilateral

1 comentários

1 de 1

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

GD

GD

Enquete

Qual sua opinião sobre o comportamento do governo federal frente ao derramamento de óleo no Nordeste?

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 22/10/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 19,60 -1,01%

Algodão R$ 90,26 0,38%

Boi a Vista R$ 134,83 -0,35%

Soja Disponível R$ 59,00 -0,84%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.