Publicidade

Cuiabá, Domingo 12/07/2020

Política de MT - A | + A

medidas contra coronavírus 24.03.2020 | 17h55

Em reunião no Palácio, deputados e AMM alertam governador sobre risco de desabastecimento

Facebook Print google plus

Reprodução

Reprodução

As medidas tomadas por algumas cidades de Mato Grosso contra o coronavírus podem levar ao desabastecimento de alimentos. O alerta foi feito nesta terça-feira (23) ao governador Mauro Mendes (DEM) por deputados estaduais que fazem parte do Comitê de Acompanhamento da Pandemia da Covid-19. A Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM) também participa do encontro para debater saídas e medidas para contar a crise sem prejudicar ainda mais a economia. 

 

Segundo o deputado Carlos Avalone (PSDB), que faz parte do Observatório Sócio-econômico da Assembleia Legislativa, medidas tomadas no interior de Mato Grosso estão impossibilitando o funcionamento de indústrias de alimentos e isso pode acarretar num desabastecimento de Mato Grosso. 

 

Leia também - Suspeitos de mortes, roubo e furto são presos em Guarantã

 

O encontro com a AMM e o governo serviu para inciar os apontamentos para diretrizes de enfrentamento à pandemia, sem prejudicar a produção de alimentos em Mato Grosso, seguindo aquilo que o governo federal elencou como essencial. 

 

"Temos várias indústrias paradas, transporte parado e isso pode causar desabastecimento. Aquilo que é essencial tem que funcionar, dentro de uma questão sanitária, uma questão de saúde, seguindo um protocolo. Estamos organizando esse protocolo junto com o governo do estado e a AMM", disse. 

 

O deputado destacou ainda que depois vai sentar com cada segmento para discutir as dificuldades geradas pela pandemia. "Também a população em si, aqueles que estão mais desassistidos, para que haja renda, para que o recurso chegue até a ponta e as pessoas possam se alimentar", destacou. 

 

Quanto a isso o deputado adiantou que uma das medidas é o fortalecimento do Pró-família, programa de distribuição de renda do governo de Mato Grosso, que, segundo o parlamentar, chegou a ter mais de 20 mil beneficiados, mas que o número caiu por conta da crise que atinge as contas públicas do governo de Mato Grosso. 

 

Pós-crise 

O deputado lembrou que o isolamento, em um primeiro momento, iria durar 15 dias, mas que já não se sabe se será isso mesmo. "Como será o 16° dia? Como vamos fazer? Vai dar pra recomeçar? Vai ter que ampliar um pouco mais? Os setores precisam estar preparados pra isso", disse lembrando que o governo federal está liberando recursos e lembrou que não se sabe como esse dinheiro vai entrar. 

 

O próximo passo, segundo o parlamentar, é quanto o acesso ao crédito para os profissionais que estão parados.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Você acredita na eficácia das barreiras sanitárias implantadas em Cuiabá?

Parcial

Edição digital

Domingo, 12/07/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 19,85 -1,98%

Algodão R$ 99,38 -0,18%

Boi a Vista R$ 135,33 0,06%

Soja Disponível R$ 68,00 -0,15%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.