Publicidade

Cuiabá, Domingo 05/07/2020

Política de MT - A | + A

dinheiro retido 18.04.2020 | 07h10

Desaceleração na arrecadação de MT já é de 16% e deve chegar a 40%

Facebook Print google plus

Mayke Toscano/Secom

Mayke Toscano/Secom

Com menos R$ 300 milhões circulando por dia em Mato Grosso, o Estado já contabiliza que a perda de receita é de 16% em comparação com os meses de janeiro e fevereiro de 2020, no período pré-crise do novo coronavírus. A informação foi divulgada pelo secretário de Estado de Fazenda, Rogério Gallo.

 

Segundo o secretário, os R$ 300 milhões que deixam de circular por dia em Mato Grosso representa 20% e se a crise se agravar a queda na economia será de 40%, já no mês de maio. O secretário não defendeu a volta imediata da atividade econômica. Disse que entende o momento de pandemia e cobrou do governo federal auxílio aos estados e municípios para passar por esse momento de dificuldade finaceira. 

 

Leia também - Jayme pede que recursos do 'Fundão' sejam destinados para a compra de respiradores

 

Gallo destaca que essa onda de maior preocupação com a saúde vai passar. Porém, ela vai deixar rastros numa segunda leva dos efeitos econômicos, com a perda de emprego, renda e receita dos estados e municípios. "Os estados e municípios precisam ser socorridos pela União, o governo federal arrecada e descentralizar as obrigatoriedades de serviços, quem faz quase tudo são os estados e municípios de iluminação até parte de saúde", destacou. 

 

Segundo o secretário há projetos de socorro aos estados, mas em um deles leva em conta a população de cada estado. Mato Grosso tem uma população de pouco mais de 3,2 milhões de habitantes e poderia ser prejudicado. Ele pede que o socorro seja com base na arrecadação do ICMS.

 

Pelo cálculo por população,  Mato Grosso teria menos R$ 1 bilhão do bolo a ser pago pela União. 

 

Supensão das dívidas

O secretário disse que, até o momento, não houve suspensão das dívidas dos estados com a União. Mato Grosso teve que buscar o Judiciário para conseguir isso. "Não houve suspensão de dívidas com a União, Caixa Econômica, Banco do Brasil e BNDES", destacou.

 

Em 2020, Mato Grosso já pagou R$ 181 milhões em dívidas, foram R$ 17,3 milhões só de dívidas do VLT e Arena Pantanal.  

 

 

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Governo federal está liberando R$ 1.045 do FGTS por trabalhador para movimentar a economia. O que você fará com o benefício?

Parcial

Edição digital

Domingo, 05/07/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 21,10 9,33%

Algodão R$ 90,02 0,51%

Boi a Vista R$ 135,00 0,75%

Soja Disponível R$ 69,80 0,00%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.