Publicidade

Cuiabá, Sexta-feira 07/08/2020

Política de MT - A | + A

Deu em A Gazeta 06.07.2020 | 07h20

Emanuel admite apoiar candidatura de Botelho

Facebook Print google plus

Chico Ferreira

Chico Ferreira

Após o anúncio do presidente da Assembleia, Eduardo Botelho (DEM), que revela querer disputar a prefeitura de Cuiabá, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), afirmou que pode, sim, apoiar Botelho, caso decida não disputar a reeleição.
Em conversa com A Gazeta, Emanuel elogiou Botelho pela lealdade, pela amizade entre ambos e admitiu que poderá levar o nome do deputado para o seu grupo político.


“Eduardo Botelho é um bom nome, e se, caso eu decida não sair candidato a prefeito da Capital, é um nome que eu traria para o meu grupo político com toda a minha confiança e com todo amor que tenho por Cuiabá e que sei que ele também tem. E que ele daria continuidade a este projeto que tem marcado a história da gestão municipal”, disse o prefeito.
A declaração ocorre após Botelho ter o procurado e pedido o seu apoio, caso Emanuel não busque a reeleição.


Porém, Botelho colocou como condicionante para a disputar a prefeitura da Capital a desistência de Emanuel, já que disse que prefere manter a amizade com ele do que entrar em uma disputa que poderia levar a ofensas.


“O Botelho é o grande expoente da política mato-grossense. Tem se mostrado um grande líder e muito dedicado. Eu fico lisonjeado por ele ter esse respeito e admiração pela nossa gestão”, afirmou.

 

Base quer a reeleição
Apesar disso, Emanuel Pinheiro afirma que ainda não decidiu sobre o seu futuro político, e que a sua base de apoio com 10 partidos não aceita outro nome que não seja o seu.


“Eles avaliam que a gestão caiu na graça do povo cuiabano, com uma gestão humanizada e idealizadora, como inúmeras obras entregues, outras em andamento que serão entregues em breve. Então eles entendem que o perfil da gestão marcou e que isso não pode se perder. Então eles entendem que eu continuo sendo o nome desses 10 partidos aliados e que mais dois estão em negociação”, explicou.


Em relação ao MDB, Emanuel Pinheiro afirma que ainda não chamou os correligionários para discutir o pleito eleitoral em Cuiabá. “Mas é uma decisão minha mesmo de não querer conversar agora. O MDB e todos os partidos aliados estão pedindo agenda para conversar”, revela.


“Acho não é o momento. Eu não estou me omitindo a isso, mas é que a prioridade hoje é o combate a pandemia”, completa.


Apesar da cautela, o prefeito garante que conversará com toda a sua base e com o MDB para unificar o discurso e as estratégias para as eleições deste ano.


Leia mais notícias sobre Política de MT na edição do Jornal A Gazeta

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

JOAO CUIABANO - 06/07/2020

Já ficou muito claro para todo mundo, que agora o Prefeito só pensa em eleger o filho em Várzea Grande. E daí o motivo pelo qual, ele está guardando os recursos que vieram para combater o covid. Precisará gastar muito para enfrentar os Campos.

1 comentários

1 de 1

Enquete

Após a reabertura dos shoppings, você voltou a frequentar como antes da pandemia?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 07/08/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 19,60 -1,26%

Algodão R$ 92,02 0,55%

Boi a Vista R$ 138,00 0,36%

Soja Disponível R$ 64,10 0,16%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.