Publicidade

Cuiabá, Segunda-feira 03/08/2020

Política de MT - A | + A

decreto da discórdia 28.03.2020 | 11h57

Emanuel diz que manterá diálogo com Mauro mesmo após atrito

Facebook Print google plus

Secom-MT

Secom-MT

Mesmo com o conflito gerado no decorrer da semana por conta de decretos proibindo e outro liberando o funcionamento de estabelecimentos comerciais, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), disse que vai manter o bom diálogo com o governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM). Os dois são desafetos políticos e um decreto de Mauro acabou liberando o funcionamento de estabelecimentos proibidos por Emanuel.

 

O prefeito concedeu entrevista por live em redes sociais nesta sexta-feira (27) e falou que faz tudo por Cuiabá e que vai procurar o governador para apresentar dados e estudos que justifiquem o isolamento social decretado pela prefeitura que vai durar até 5 de abril. 

 

Leia também - Cineasta cuiabano vai para UTI por prevenção a infiltração no pulmão

 

Segundo ele, Mato Grosso precisa de Cuiabá para superar esse momento delicado. Destacou o trabalho conjunto com Várzea Grande com uma cidade ajudando a outra tendo o Estado como o mediador dessa união. 

 

O prefeito disse que começou a semana aberto a esse diálogo, mas que foi supreendido com a decisão do governador Mauro Mendes de seguir o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na quinta (26) e propor o isolamento vertical, permitindo o funcionamento de quase todas atividades do comércio. 

 

"Para mim foi uma surpresa a forma que esse decreto veio, liberando praticamente tudo, sem conversar com a Associção Mato-grossense dos Municípios (AMM), sem conversar com os prefeitos dos grandes centros que sentem um impacto maior (do avanço da Covid-19). Mas, é uma medida que não temos que julgar, eu respeito, podemos questionar judicialmente. Mas, eu respeito. Cuiabá está pronta para conversar com quem quer que seja, principalmente com a maior autoridade que é o governador do estado", disse.

 

O prefeito falou que espera que Cuiabá e Mato Grosso possam sair muito maior do que quando entraram na crise do novo coronavírus e buscou se afastar de responder questões políticas. 

 

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

MARCO - 29/03/2020

Respeito opinião de todos, mas o decreto do governo pode ser um tiro no próprio pé se der errado; Prova disso é a Italia que no começo liberou quase tudo e olha no que deu. Essa é minha opinião.

1 comentários

1 de 1

Enquete

Após a reabertura dos shoppings, você voltou a frequentar como antes da pandemia?

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 03/08/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 17,25 -0,29%

Algodão R$ 91,71 -0,25%

Boi a Vista R$ 135,00 -1,06%

Soja Disponível R$ 59,50 0,85%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.