Publicidade

Cuiabá, Terça-feira 15/10/2019

Política de MT - A | + A

grampolândia pantaneira 18.09.2019 | 16h04

Esposa diz que levou celular para cabo Gerson na prisão

Facebook Print google plus

MARCUS VAILLANT

MARCUS VAILLANT

A força tarefa da grampolândia pantaneira retomou os trabalhos nesta quarta-feira (18) e interrogou Elisângela Medeiros Oliveira, esposa do cabo Gerson Corrêa, um dos réus no esquema de arapongagem.

 

Os trabalhos foram conduzidos pela delegada Ana cristina Feldner, que voltou a coordenar as investigações desde a semana passada.

 

Conforme o apurou, Elisângela foi convocada por ter estado presente em alguns momentos em casos envolvendo o esposo.

 

Leia também -  Selma Arruda apresenta emenda no Senado para evitar cassação


Entre os questionamentos está o fato dela ter sido a fiadora do aluguel de uma sala comercial no centro de Cuiabá próximo ao Morro da Caixa D'Água Velha.

 

O cabo Gerson e os coronéis Zaqueu Barbosa e Evandro Lesco já revelaram que o escritório clandestino foi utilizado para a operação do Sistema Sentinela, que servia para interceptar e gravar adversários políticos do ex-governador Pedro Taques (PSDB).

 

O espaço foi locado por seis meses ao valor mensal de R$ 1.500. Os pagamentos eram feitos em dinheiro, e, segundo os militares, bancados pelo primo do ex-governador, Paulo Taques, que na época era chefe da Casa Civil.

Elisângela confirmou o fato e disse que foi ela quem pediu a internet para o escritório de arapongagem.

 

Outro fato revelado pela esposa do cabo Gerson foi ter confessado que levou um aparelho celular quando Gerson estava preso na sede do Batalhão de Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam), desde maio de 2017, o que configuraria crime.

 

Outro questionamente que foi feito seria o fato do cabo Gerson ter emprestado uma quantia significativa a um amigo e se ela saberia a origem do dinheiro.

 

O tentou entrar em contato com a força-tarefa da grampolândia, mas não obteve êxito, assim como não localizou a defesa de Elisângela Oliveira.

Cabo Gerson é a principal testemunha da grampolândia pantaneira. Nos últimos depoimentos confessou a participação nos crimes e revelou todos os envolvidos no caso, além de apontar irregularidades de membros do Ministério Público dentro do Gaeco.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

GD

GD

Enquete

Ter um diploma leva a uma maior remuneração?

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 15/10/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 18,10 -0,28%

Algodão R$ 90,53 0,23%

Boi a Vista R$ 133,00 0,00%

Soja Disponível R$ 65,61 -0,18%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.