Publicidade

Cuiabá, Domingo 23/02/2020

Política de MT - A | + A

25.10.2016 | 18h37

Fagundes diz que WS representa 'política do mal'

Facebook Print google plus

O senador Wellington Fagundes (PR) afirmou nesta terça-feira, 25, que a população de Cuiabá deverá dar, neste domingo, 30, uma resposta à “política do mal”, representada pelo deputado estadual e candidato a prefeito de Cuiabá, Wilson Santos, do PSDB. Em nota, ele rebateu com veemência as acusações do candidato tucano, feitas durante um ato público na Praça da Mandioca, e anunciou que vai processá-lo civil e criminalmente.

Sem conseguir conquistar o apoio do prefeito Mauro Mendes à sua candidatura, Wilson atacou o senador, acusando-o de forçar o atual prefeito de Cuiabá a se definir pelo nome de Emanuel Pinheiro, apoiado pelo PR. Santos disse que o republicano havia sido alvo de um estudo nacional, de políticos que enriqueceram após conquistarem mandatos no país e chegou a chamar o senador de “trombadinha”.

“A população cuiabana e de Mato Grosso conhece muito bem Wilson Santos, um político caracterizado pela irresponsabilidade e destempero, especialmente quando acuado pelo desespero de uma iminente derrota eleitoral, como a que se avizinha neste momento na disputa a prefeito de Cuiabá” – disse Wellington.
O líder do PR enfatizou na nota que Santos é “acostumado aos expedientes mais deploráveis na retórica política” e que “pertence a uma escola que utiliza de atitudes baixas para alcançar seus objetivos”. Enfatizou que do livro do jornalista Chico de Góis, “absolutamente nada ficou comprovado” e observou que não responde a qualquer processo em nenhuma esfera judicial e que sequer foi ou está sendo investigado.

Fagundes negou que tivesse cobrado apoio do prefeito a Emanuel Pinheiro e relatou, na nota, que esteve com o prefeito Mauro Mendes na condição de relator da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para discutir temas de interesse de Cuiabá no Orçamento da União de 2017. Aproveitou para entregar ao prefeito a liberação de importante parcela de recursos federais para obra de revitalização da Avenida Beira-Rio, na região do Porto.

“Sempre fui parceiro de todas as administrações cuiabanas – inclusive a dele próprio, Wilson Santos, que ajudei a trazer recursos para importantes obras para Cuiabá, como o Rodoanel, ETA Tijucal e Restaurante Popular” – frisou.

Wellington Fagundes lembrou ainda que já na década de 90 foi vítima de ofensas de Wilson Santos, que na época era filiado ao PMDB. “Se dizendo arrependido, logo em seguida, fui procurado por ele e, acreditando na boa fé, aceitei seu pedido de desculpas e não o processei” – destacou, ao anunciar, pela reincidência, adotar as medidas judiciais contra o candidato do PSDB.

Wilson chamou o senador de 'cara de pau' e citou um  livro de um jornalista onde aparece Fagundes entre os maiores corruptos do Brasil. "Fico observado nego cara de pau. Esse cidadão é objeto de um livro de um escritor que escolheu 10 políticos que roubaram tanto que roubaram tanto que chamou a atenção desse jornalista. Ele soma todo o salários dele. Começou em 90, não dá pra ter um terço do patrimônio que este moço construiu. É TV, rádio, jornal, fazenda, hotel águas quentes, a Barra do Garças inteira é desse moço", criticou.

"Esse cidadão vem aqui hoje por o dedo na cara do Mauro Mendes. Eu tenhos minhas divergências com Mauro, disputei eleição com ele, mas não tem essa de mentir a lisura o caráter do Mendes com esse trombadinha. Manda responder pra mim. Conheço muito bem esse moço", continuou. 

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

JOÃO SILVA - 25/10/2016

ESSE SENADOR TEM MUITO A EXPLICAR PARA MATO GROSSO NO CASO DILMA, COMO FOI AQUELE VOTO NO IMPEACHMENT, QUE FEZ O JOGUETE DO RENAN CALHEIROS.

1 comentários

1 de 1

Enquete

Número de delações premiadas significa que MT está sendo passado a limpo?

Parcial

Edição digital

Domingo, 23/02/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 24,50 0,62%

Algodão R$ 91,92 0,44%

Boi a Vista R$ 135,00 0,10%

Soja Disponível R$ 75,30 -1,18%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.