Publicidade

Cuiabá, Domingo 25/10/2020

Política de MT - A | + A

'ninguém é bobó' 03.05.2020 | 07h23

Governo arrecadou acima da média em janeiro, fevereiro e março

Facebook Print google plus
Noelma Oliveira

noelma@gazetadigital.com.br

OTMAR DE OLIVEIRA

OTMAR DE OLIVEIRA

O presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (DEM), não aceita discutir, neste momento, a redução do duodécimo, conforme sugerida pelo governador Mauro Mendes, do mesmo partido. O recurso economizado seria investido em ações para o combate à covid-19. 

 

"Nós estamos atentos e acompanhando passo a passo da economia e da evolução da doença, também estamos fazendo o acompanhamento da arrecadação. Não é o momento porque até agora não demostrou redução", disse Botelho em entrevista ao programa Opinião, da TV Pantanal.

 

Segundo ele, nos primeiros meses deste ano, a arrecadação ficou acima da média. Em janeiro, por exemplo, ficou 22% acima e o mesmo percentual registrado em fevereiro. Já março o acrécimo da receita foi de 20% a mais e em abril caiu 9%. "O acumlado está bem acima ainda".

 

Leia também -  Botelho cobra de Mauro proposta para microempresários

 

Portanto, para Botelho, não há necessidade de discutir. "O governador e o secretário têm que parar de jogar em cima do duodécimo, ninguém aqui é bobó". Ele se refere às declarações do governador e do secretário de Fazenda, Rogério Gallo, que citam a necessidade de discutir a redução de repasses aos Poderes.

 

"Na hora que for o momento, a gente vai conversar. O governador parou de pagar a dívida, entrou positivo para o caixa", disse se referindo à decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que suspendeu a cobrança da dívida dos estados com a União por 180 dias.

 

Botelho diz que vai ter queda na arrecadação, pelo menos é o que aponta a projeção. "Primeiro é preciso fazer as contas", avisou. Reforçou também que o setor do agronegócio, responsável por 40% da arrecadação, não parou".

 

Durante a entrevista, Botelho lembrou que é professor de matemática financeira. Desde o início da pandemia do novo coronavírus, a Assembleia Legislativa repassou R$ 30 milhões para o governo, dos quais R$ 10 milhões foram para o Hospital Metropolitano.

 

Para Botelho, no momento que for discutir a redução do duodécimo tem que ser com todos os Poderes e Órgãos auxiliares.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

ILDO PEREIRA - 04/05/2020

Entao nobre Deputado voces poderiam revogar a Lei que voces votaram no final do ano passado aumentando e muito os impostos, pois quando compramos fora de MT, temos que pagar em media 20% de impostos adiantado so para ter a mercadoria, e meio injusto pagar antecipado para estocar mercadoria, Pense Nisso.

Robson Benedito - 03/05/2020

Também, meteu multa em todo mundo, aumentou imposto a doidado. Pena que o dinheiro não volta em benefício para o cidadão.

2 comentários

1 de 1

Enquete

Com abertura do comércio, bares, igrejas e retomada de festas, você já retomou à rotina?

Parcial

Edição digital

Domingo, 25/10/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 61,00 2,52%

Algodão R$ 125,19 1,55%

Boi à vista R$ 242,24 0,00%

Soja Disponível R$ 161,50 0,31%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.