Publicidade

Cuiabá, Domingo 12/07/2020

Política de MT - A | + A

Mudanças necessárias 13.08.2019 | 15h36

Lúdio cobra do governo substitutivo para LDO 2020

Facebook Print google plus

Chico Ferreira

Chico Ferreira

O deputado estadual Lúdio Cabral (PT) cobrou que o governo estadual apresente um substitutivo ao projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) 2020, contendo o valor do aumento de arrecadação que será obtido com a reinstituição dos incentivos fiscais e as mudanças na cobrança de imposto em Mato Grosso, aprovadas pela Assembleia Legislativa no fim de julho, na Lei Complementar 631/2019. 

 

“A Assembleia aprovou o projeto que reinstitui os incentivos fiscais e produzirá impacto financeiro em 2020. Alguns falam em incremento de R$ 500 milhões, outros falam R$ 700 milhões e outros falam de R$ 1 bilhão a mais na arrecadação do Estado. Independentemente do valor, esse aumento precisa estar na LDO”, argumentou Lúdio.  A cobrança foi feita na presença da equipe econômica do governo estadual, durante audiência pública sobre cumprimento das metas físicas do Estado nas áreas de infraestrutura, cidades, educação e segurança referente ao 1º semestre de 2019, na manhã desta terça-feira (13).     

 

Leia também - Senado fará PEC paralela para incluir estados e municípios na Previdência, reforça Wellington

 

“O projeto da LDO veio antes da votação dessa lei. Se votarmos a LDO na versão original, sem um substitutivo contendo o impacto da nova lei, deixaremos de considerar o incremento na arrecadação no próximo ano”, alertou Lúdio. 

 

A LDO enviado pelo governo prevê receitas correntes de R$ 19,1 bilhões e despesas de R$ 19,8 bilhões, trazendo uma previsão de rombo de cerca de R$ 700 milhões no próximo ano. A discussão da LDO 2020 foi adiada para este mês a pedido de Lúdio, justamente com o objetivo de considerar o impacto financeiro da minirreforma tributária e da reinstituição dos incentivos fiscais contida no Projeto de Lei Complementar nº 53 (PLC 53).  

 

Lúdio Cabral estima que a lei aprovada injetará pelo menos R$ 1 bilhão nos cofres públicos. O deputado calcula que o aumento de arrecadação será principalmente no setor do comércio, em função da mudança no sistema da cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), pois o texto manteve privilégios dos gigantes do agronegócio e aumentou os incentivos fiscais para a indústria.  “É necessário que o governo envie um substitutivo com a nova estimativa de receita. Sem isso, daremos margem ao governo para trabalhar com um grande volume de excesso de arrecadação ao executar o orçamento”, explicou Lúdio. Quando há excesso de arrecadação, o governo tem autonomia para direcionar a aplicação do recurso da forma que desejar, sem passar por votação no Poder Legislativo. 

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Você acredita na eficácia das barreiras sanitárias implantadas em Cuiabá?

Parcial

Edição digital

Domingo, 12/07/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 22,75 0,89%

Algodão R$ 90,28 -0,08%

Boi a Vista R$ 128,58 -1,00%

Soja Disponível R$ 68,70 -1,29%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.