Publicidade

Cuiabá, Sexta-feira 28/02/2020

Política de MT - A | + A

cassação de selma 12.12.2019 | 13h57

Maggi tem missão de unir agronegócio em candidatura única

Facebook Print google plus

Valter Campanato/Agência Brasil

Valter Campanato/Agência Brasil

Ex-ministro da Agricultura Blairo Maggi (PP) irá propor que as lideranças do agronegócio debatam a possibilidade do setor apoiar uma única candidatura para conquistar a vaga deixada por Selma Arruda (Podemos) no Senado. Para Maggi, esse seria o caminho mais seguro para o agronegócio ter um representante do setor no Senado.

 

"Eu pretendo sim convidar as lideranças do agronegócio e dar uma conversada, para ver qual melhor nome para afunilar as discussões", disse Maggi ao

 

Leia também - PT avalia nomes de Abicail, Rosa Neide e Valdir Barranco para disputa ao Senado

 

"Porque uma coisa é certa, se esse setor mais ligado à agricultura, pecuária, da força econômica do Estado, se quiser ter um representante tem que se unir, porque se não, não irão a lugar nenhum", completou. 

 

Blairo disse que a partir de agora pretende participar das discussões para a eleição suplementar, já que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou a cassação de Selma e determinou nova eleição. "Até agora nós (agro) não nos reunimos, até porque não podíamos negociar nada em cima de um cadáver que não existia. A Selma tinha mandato e seria uma falta de respeito com a senadora no cargo. Agora é um pouco diferente, embora ainda tenha recurso", explicou. 

 

Maggi já vinha defendendo a unificação do setor desde o final do ano passado, quando o setor se dividiu nas candidaturas de Carlos Fávaro (PSD), Nilson Leitão (PSDB) e Adilton Sachetti (PRB), que não obtiveram êxito no pleito. Para Blairo, essa divisão foi fundamental para a derrota dos 3 candidatos. 

 

Agora, o também ex-senador, quer evitar um novo revés para o setor, já que o nome do presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Antônio Galvan, também foi colocado a disposição. Apesar do interesse e a preocupação no pleito. Blairo Maggi diz que fará uma 'tentativa de convergência.  

 

"Pretendo me reunir daqui a alguns dias começar a conversar e tentar influenciar. Se não der, deixa pra lá também", finalizou.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

odair - 12/12/2019

- Só não pode ser o FAVARO.

1 comentários

1 de 1

Enquete

Número de delações premiadas significa que MT está sendo passado a limpo?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 28/02/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 23,00 -0,22%

Algodão R$ 91,62 0,24%

Boi a Vista R$ 139,25 -0,30%

Soja Disponível R$ 65,25 0,15%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.