Publicidade

Cuiabá, Quinta-feira 09/04/2020

Política de MT - A | + A

detalhes no vídeo 22.02.2020 | 10h17

'Mato Grosso é governado para os mais ricos', diz deputado da oposição

Facebook Print google plus

João Vieira

João Vieira

Principal nome de oposição ao governador Mauro Mendes (DEM), o deputado estadual Lúdio Cabral (PT) disse que o governo de Mato Grosso trabalha pensando na população mais rica do Estado e que seria possível sim trabalhar pelos mais pobres reduzindo ICMS e pagando a Revisão Geral Anual (RGA) dos servidores públicos. 

 

"Mato Grosso é governado para os interesses dos gigantes da nossa economia", disse o deputado durante entrevista para a TV Vila Real, Canal 10.

 

Lúdio diz que esse modelo é injusto e que o governo pode rever isso. Para ele, não é justo que o Estado seja campeão na produção de soja e algodão e que os produtos tenham um tamanho irrelevante no bolo tributário. 

 

Leia também - Mauro anuncia 3 mil vagas para criminosos em presídios e 4 mil pistolas para policiais

 

Destaca que o Estado teve a oportunidade de rever isso em 2019 quando mandou a minireforma tributária para a Assembleia Legislativa, mas que preferiu não mexer com os setores. "Quem saiu penalizado? A população trabalhadora e o comércio", disse o parlamentar ao dizer que com as mudanças o setor vai pagar R$ 1 bilhão a mais neste ano.

 

Segundo ele, os grandes da economia permaneceram intocados pelo governo. "Mato Grosso é governado pelo interesse dos muito ricos", voltou a frisar. 

 

Para ele, se mudar isso é possível arrecadar mais, garantir os direitos dos servidores e melhorar o atendimento a população. 

 

Delação de Riva 

O deputado destacou que a delação do ex-deputado José Riva (sem partido) é difícil para a Assembleia Legislativa e para ele tem que servir como exemplo das práticas que não podem existir hoje. A delação foi homologada pela Justiça nesta semana. 

 

Eleição suplementar

O parlamentar disse que o partido vai se reunir neste fim de semana para decidir como vai caminhar no pleito que será realizado em 26 de abril para o Senado Federal na vaga de Selma Arruda (Podemos), que teve sua cassação confirmada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em dezembro de 2019. 

 

"O que eu defendo é que nós busquemos uma articulação de partidos que estão no campo popular democrático para que os partidos apresentem seus nomes, colocando na mesa, sem imposição e no diálogo identificar o melhor formato da chapa para representar esse campo popular democrático e de defesa da nossa população, para enfrentar o candidato dos gigantes da economia e enfrentar o candidato do bolsonarismo", disse.

 

Vídeo

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

A cloroquina está liberada para o tratamento dos pacientes do coronavírus no Brasil, mas a polêmica continua

Parcial

Edição digital

Quarta-feira, 08/04/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 24,00 -2,64%

Algodão R$ 116,41 1,07%

Boi a Vista R$ 135,83 0,08%

Soja Disponível R$ 64,90 -0,08%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.