Publicidade

Cuiabá, Quinta-feira 12/12/2019

Política de MT - A | + A

proposta descartada 12.07.2019 | 16h19

Mauro reforça não ter dinheiro para reajuste de professores

Facebook Print google plus

João Vieira

João Vieira

O governador Mauro Mendes (DEM) descarta acolher a proposta enviada pela Assembleia Legislativa (ALMT) para pagamentos parcelados da recomposição salarial exigida pelos profissionais da educação. "Proposta não faz entrar mais dinheiro no caixa", afirma.

 

A mensagem enviada pelo Legislativo apresenta alternativa para o fim da greve da Educação, que já se estende por 47 dias.  

Leia também -Governo alega LRF e afirma não dispor de R$ 200 mi para reajuste de servidores

 

Documento assinado pelos 24 deputados propõe a concessão do reajuste de 7,69%, já garantido na lei 510/2013, em 3 parcelas. A mensagem foi enviada ao governo no dia 10 de julho.

 

“Já respondemos à Assembleia, da mesma forma que respondemos a todos. Existe uma Lei de Responsabilidade Fiscal Federal, aprovada no ano 2000, que sobrepõe lei estadual. Estourando o limite de gasto com pessoal, estamos impedidos de dar qualquer aumento. Da semana passada para cá, nada mudou”, ressaltou o governador, nesta sexta-feira (12).

 

Conforme informações, os parlamentares ameaçaram trancar a pauta na Casa de Leis, caso o governador não atendesse à proposta para o fim da greve.

 

“Se travar a pauta mudar a Lei de Responsabilidade Fiscal ou fazer entrar mais dinheiro no caixa, OK. Não tem problema. Está resolvido. Se trazer proposta também revolver o problema da LRF e fazer entrar mais dinheiro do caixa, tudo resolvido, mas nada disso aconteceu”, ironizou.

 

Mendes ainda ressaltou que respeita os deputados, mas que tudo tem que ser tratado em cima de fatos concretos. Que não será uma administração irresponsável, que emite “cheque sem fundo”.

 

No dia 8, governo e servidores se reuniram para uma audiência de conciliação, no Tribunal de Justiça (TJMT), na qual não houve consenso para o fim da paralisação. Porém, o Executivo entregou uma proposta aos grevistas para que retornem ao trabalho. A alternativa é discutida nesta sexta-feira, mas ainda não houve desfecho sobre o futuro da greve.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Lin domar - 12/07/2019

Por que deu pro judiciário então

1 comentários

1 de 1

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

Enquete

Sobre o aumento no número de casamentos gays no Brasil no último ano

Parcial

Edição digital

Quinta-feira, 12/12/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 20,45 -0,73%

Algodão R$ 89,94 -0,27%

Boi a Vista R$ 130,67 -1,57%

Soja Disponível R$ 70,99 -0,73%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.