Publicidade

Cuiabá, Quarta-feira 23/09/2020

Política de MT - A | + A

DEU EM A GAZETA 11.06.2020 | 07h32

Medida provoca revolta na comunidade acadêmica da UFMT

Facebook Print google plus
Lázaro Thor Borges

lazaro@gazetadigital.com.br

Otmar de Oliveira

Otmar de Oliveira

A decisão do governo federal de permitir a nomeação direta de reitores tem provocado indignação na comunidade acadêmica da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Nesta quarta-feira (10), a Associação dos Docentes da UFMT (Adufmat) informou que ingressará na Justiça para derrubar a Medida Provisória 979/2020, que exclui as consultas eleitorais nas instituições federais de ensino enquanto durar a pandemia de covid-19.


“A Adufmat, em respeito à luta histórica que sempre travou em defesa da autonomia universitária e de processos de escolhas democráticos, paritários e com ampla participação da comunidade acadêmica universitária, não apenas repudia com toda veemência essa medida provisória, como vai tomar todas as medidas políticas jurídicas possíveis para reverter essa medida provisória”, diz trecho da nota.

 

Leia também - Vereador é internado em UTI com suspeita de coronavírus

 

Na nota a Adufmat argumentou que a MP representa um ‘rompimento democrático’ no Ministério da Educação e citou uma série de decisões do atual presidente e do ministro da Educação, Abraham Weintraub, que chegou a chamar ministros do STF de ‘vagabundos’ e disse que gostaria de prendê-los, durante reunião com o presidente Jair Bolsonaro.


“Nesse contexto, são muitas as declarações do governo e, em particular, do ministro da Educação sobre a administração das universidades. Campanhas de difamação midiáticas, ataques a professores, cortes de verbas, ameaças de privatização de suas administrações, através do projeto Future-se, são alguns dos exemplos mais cotidianamente conhecidos”, diz a nota.

 

Na avaliação dos professores, a nova MP é resultado de um processo antigo de conflito e deterioração democrática, que teve um dos seus auges na edição da MP 914, quando o governo federal exclui aposentados do processo decisório de escolha de reitor e retirou a prerrogativa das unidades escolherem coletivamente diretores de institutos, faculdades e vice reitores.

 

Leia mais sobre Política de MT na edição do Jornal A Gazeta

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Onze candidatos disputam o Senado, você acha que o número amplia o leque de propostas ou mostra a desunião da classe política?

Parcial

Edição digital

Quarta-feira, 23/09/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 21,57 0,75%

Algodão R$ 92,92 -0,39%

Boi a Vista R$ 136,60 -0,29%

Soja Disponível R$ 64,95 0,31%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.