Publicidade

Cuiabá, Segunda-feira 30/11/2020

Política de MT - A | + A

SECRETÁRIO NO PESSIMISMO 28.10.2020 | 18h58

Mendes afirma que MT tem recursos para comprar vacina

Facebook Print google plus

Tchelo Figueiredo/Secom

Tchelo Figueiredo/Secom

O governador Mauro Mendes (DEM) afirmou na manhã desta terça-feira (28) que, caso o governo federal não disponibilize as vacinas para os estados, Mato Grosso tem recursos financeiros para adquirir os imunizantes. O apontamento do chefe do Executivo estadual vai na contramão das afirmações feitas pelo secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, que disse que o estado não tem condições financeiras para uma operação desta magnitude.

 

A fala de ambos os gestores foi feita no Centro de Eventos do Pantanal, durante lançamento do programa Mais MT, que promete ser o maior da história de Mato Grosso quando o tema é investimentos. Na ocasião, apesar do desencontro nos apontamentos das lideranças, tanto Mendes quanto Figueiredo apontaram crer que todos os custos da aquisição de vacinas será efetivamente feito pelo governo federal, conforme está previsto na lei.

 

Leia também - Sem dinheiro para comprar vacina contra covid, MT aguarda governo federal

 

A discussão em torno da compra de vacinas ganhou lugar na agenda dos gestores após enfrentamento aberto entre o governador de São Paulo, João Dória (PSDB), e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). A "guerra das vacinas" entre os dois líderes teve início quando o chefe do Executivo nacional apontou que o governo não irá adquirir o imunizante mesmo que com comprovação das eficácia.

 

Diante da insegurança quanto à comercialização e posterior distribuição das vacinas, foi até mesmo comentado sobre um possível consórcio entre governadores para aquisição do imunizante. Em Mato Grosso, contudo, de acordo com Figueiredo, este tipo de operação requer um suporte financeiro muito grande, que só seria possível de ser executado pelo estado de São Paulo.

 

"Não, nenhum estado. Quem hoje está investindo massivamente é o estado de São Paulo. Não dá para comparar o estado de São Paulo com os demais. Não é a pretensão. É óbvio que, se não houver outra alternativa, nós teremos que nos debruçar e pensar sobre isso. Mas a princípios nós temos convicção de que o Ministério da Saúde que vai abarcar os recursos necessários", respondeu o secretário ao ser questionado sobre a capacidade de aquisição de Mato Grosso.

 

Apesar da fala do secretário, o governador afirmou que Mato Grosso tem, sim, condições financeiras de subsidiar a compra, em caso de falha da União. "A vacina vai chegar, ela vai estar disponível. Se o governo federal não comprar, com certeza o governo de Mato Grosso vai ter o recurso para comprar. Mas eu acredito que, como sempre, todas as vacinas são feitas dentro do plano nacional de vacinação e o governo federal vai responder a essa questão", apontou Mendes.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Com o resultado da eleição, você acredita em uma Cuiabá melhor a partir de 2021

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 30/11/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 61,50 -0,81%

Algodão R$ 126,42 0,73%

Boi à vista R$ 252,99 0,02%

Soja Disponível R$ 160,00 0,63%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.