Publicidade

Cuiabá, Sexta-feira 04/12/2020

Política de MT - A | + A

COMPROMISSOS COM A GESTÃO 11.10.2020 | 10h16

Mendes afirma que terá participação discreta nas eleições

Facebook Print google plus
Pablo Rodrigo e Noelisa Andreola

redacao@gazetadigital.com.br

Michel Alvim/Secom

Michel Alvim/Secom

O governador Mauro Mendes (DEM) afirmou que terá uma participação discreta nas eleições deste ano devido os compromissos com a gestão estadual.


"Meu maior papel nesse momento é atuar como governador. E não vou poder ficar dedicando o meu tempo aí, até gostaria, mas não. Vou votar como cidadão, à noite, no fim de semana, eu tenho o direito de fazer o que eu bem entendo e aí sim eu poderei participar de alguns processos eleitorais, quando o tempo e conveniência assim permitir", detalhou o governador.

 

Leia também - 'Apoiada por Bolsonaro, coronel Fernanda defende investigar primeira-dama'


De acordo com Mendes, mesmo querendo estar distante da corrida eleitoral, ainda precisa corresponder aos apoios que recebeu em sua campanha pra governador.


"Primeiro porque você tem pessoas que lhe ajudou, que você tem o dever de reciprocidade, lealdade, de ajudar as pessoas quando elas precisam, já que elas te ajudaram. Então tem muitos prefeitos que me ajudaram na campanha de 2018, tem alguns que estão no meu partido, tem outros que não estão, tem lugar que vou ficar neutro, tem lugar que vou pedir voto pra dois lados', explanou o gestor.


Em relação ao Senado, o governador está mais envolvido, visto que declarou explicitamente o apoio a permanência do senador interino Carlos Fávaro (PSD) no Legislativo.


"Eu acho que o Fávaro tem um bom perfil pra ser senador. Eu tenho dito isso, que é a mais pura verdade. Nesse episódio aí que Mato Grosso recebeu R$ 1.3 bilhão de ajuda do governo federal. Os números iniciais, aquilo que foi aprovado na Câmara, era apenas R$ 900 milhões. Foi uma articulação no Senado que mudou isso. Nós fizemos um trabalho e eu passei a missão pra ele correr atrás disso lá. Saímos de R$ 900 milhões para 1.3 bilhão. Ajudou muito Mato Grosso e ajudou muito os municípios", defendeu o parceiro.


Ao contrário das conversas de bastidores sobre Mendes não ter ido ao lançamento da candidatura de Fávaro, porque lá estaria muitos apoiadores de Emanuel Pinheiro, o gestor respondeu que tinha outro compromisso, porém estava bem representando no evento.

 

"Eu estava muito bem representado lá. A minha esposa, minha companheira, grande mulher da minha vida estava lá. Então eu não fui porque tinha outro compromisso", concluiu para colocar fim nas especulações. 

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Com o resultado da eleição, você acredita em uma Cuiabá melhor a partir de 2021

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 04/12/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 59,80 -0,33%

Algodão R$ 126,90 -0,91%

Boi à vista R$ 252,62 -0,19%

Soja Disponível R$ 153,00 -0,97%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.