Publicidade

Cuiabá, Terça-feira 15/10/2019

Política de MT - A | + A

IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA 14.08.2019 | 09h27

MPE abre inquérito para investigar Pedro Taques por retenção de recursos do Fundeb

Facebook Print google plus

João Vieira

João Vieira

Ministério Público do Estado (MPE) abriu um inquérito civil para investigar o ex-governador Pedro Taques (PSDB) por retenção dos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) em 2017.

 

A portaria é assinada pelo promotor de Justiça, Roberto Turin, que investigará a violação de príncipio e ato de improbidade praticada pelo ex-governador.

Leia mais - Após uma semana, deputados retomam sessões na Assembleia

 

O Inquérito é resultado da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Fundos, que a Assembleia Legislativa (ALMT) realizou e responsabilizou o ex-governador por retenção de R$ 500 milhões do Fundeb e Fethab (Fundo Estadual de Transporte e Habitação), que deveriam ser repassados aos municípios.

 

Em seu relatório final, os deputados afirmaram que Taques desrespeitou a Lei de Responabilidade Fiscal (LRF), já que os dois Fundos têm repasses obrigatórios para os municípios.

"Assim, diante do demonstrativo financeiro no exercício financeiro de 2017, o Estado de Mato Grosso, por meio da Sefaz-MT, procedeu à retenção de R$ 500.889.215,61 (quinhentos milhões oitocentos e oitenta e nove mil duzentos e quinze reais e sessenta e um centavos). Ressalta-se que foram consideradas, exclusivamente, as retenções de períodos superiores a 30 (trinta) dias", diz trecho do relatório da época.

 

O relatório final foi encaminhado à Controladoria Geral do Estado (CGE), MP e Tribunal de Contas do Estado (TCE).
Em 2018, mesmo com a gravidade da retenção dos recursos, osa conselheiros do TCE aprovaram as contas do governo Taques de 2017, assim como os próprios deputados estaduais.

 

No caso do Fundeb, a Constituição Federal exige a responsabilização pela prática de ato de improbidade administrativa em caso do não repasse de recursos para despesas obrigatórias e constitucionais.

Turin ainda solicita que o TCE que encaminhe as contas da gestão Taques de 2017 para que ele possa analisá-las.

 

O não conseguiu localizar o ex-governador Pedro Taques para comentar o assunto.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Marian - 14/08/2019

Como dizia Dante de Oliveira ESSE TA NO PAU DA GOIABA DOCE...

1 comentários

1 de 1

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

GD

GD

Enquete

Ter um diploma leva a uma maior remuneração?

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 15/10/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 20,75 0,24%

Algodão R$ 90,40 -0,53%

Boi a Vista R$ 134,00 -0,74%

Soja Disponível R$ 65,90 -1,64%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.