Publicidade

Cuiabá, Terça-feira 20/10/2020

Política de MT - A | + A

sem data de conclusão 09.09.2020 | 15h38

Mudança do BRT para VLT foi ‘nebulosa’, afirma governador

Facebook Print google plus

Chico Ferreira

Chico Ferreira

A mudança no modal que modernizaria a Grande Cuiabá para Copa do Mundo de 2014 do BRT (sigla em inglês para trânsito rápido de ônibus) para o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), em 2011, foi realizada de forma “nebulosa”, segundo o governador Mauro Mendes (DEM). Em entrevista na quarta-feira (9), Mendes afirmou que, apesar da pressão, ainda não há uma data para a definição do futuro do VLT, que está parado desde 2014.

 

“Nós tivemos lá atrás coisas nebulosas que levaram à essa mudança do BRT para o VLT e nós temos um emaranhado de confusões que precisam ser esclarecidas”, enfatizou o governador.

 

Leia também - Ministro dá ultimato para que Mendes apresente propostas sobre VLT

 

Até o começo de 2011, o BRT, ou seja, o corredor exclusivo para ônibus, despontava como o preferido para as obras de mobilidade urbana em Cuiabá. Porém, com a mudança na gestão da extinta Agência da Copa (Agecopa), começou a pressão pelo VLT, mesmo que o custo das obras fosse mais que o dobro.

 

Quando assumiu a chefia do Executivo estadual Mauro pediu o prazo de um ano para dar uma resposta sobre o VLT, que está sob disputa judicial desde 2014. Sem conseguir uma resposta no primeiro ano de mandado e com a chegada da pandemia do novo coronavírus, o fim da novela sobre a mobilidade urbana na Grande Cuiabá está longe de acabar.

 

“Não foi dado prazo, nós queremos resolver da forma mais rápida e com responsabilidade. E levando em consideração a complexidade desse problema. Simples é as pessoas ficarem por aí, como alguns ficam, dizendo ‘eu quero isso, eu quero aquilo’, sem a menor responsabilidade de querer entender o problema e muito menos construir uma solução séria”, argumentou Mendes.

 

Apesar de não prometer um prazo, o governador voltou a afirmar que quer resolver o problema “o mais rapidamente possível”. E que toda a equipe tem trabalhado na questão, com o apoio do ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho. “Estamos debruçados nisso, com vontade e determinação”.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

vicente - 10/09/2020

Se o governador optar pelo BRT, um transporte ultrapassado, além da poluição sonora, visual e ambiental, existe um interesse comercial muito grande ai das empresas de transporte e de combustíveis. Infelizmente o Sr. MM não tá olhando para o usuário. A urna é o senhor da razão.

aureo piratello - 09/09/2020

quem manda e jaime compos

2 comentários

1 de 1

Enquete

Como você avalia a ausência de um candidato convidado para debater com adversários?

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 20/10/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 18,80 2,45%

Algodão R$ 91,76 -0,51%

Boi a Vista R$ 134,00 -0,37%

Soja Disponível R$ 64,40 0,00%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.