Publicidade

Cuiabá, Sexta-feira 24/01/2020

Política de MT - A | + A

admitiu irregularidade 08.12.2019 | 07h22

Pediatra que acumulava 3 cargos no serviço público é exonerada

Facebook Print google plus

Reprodução

Reprodução

Uma pediatra, servidora pública concursada da prefeitura de Chapada dos Guimarães (67 km ao norte de Cuiabá), foi exonerada e terá que pagar pelo prejuízo aos cofres públicos pelo acúmulo de cargos com a prefeitura de Cuiabá e no Estado.

 

A servidora C.L.R. trabalhava no Estado e em Chapada dos Guimarães, além de ser aposentada pela Prefeitura de Cuiabá, ou seja, recebia 3 salários de órgãos públicos, o que é vetado por lei.

 

Leia também - Estado multa fazendeiro em R$ 1,8 mi por queimada sem autorização

 

Segundo investigação feita através de processo administrativo disciplinar (PAD), a médica admitiu que cumpria 20 horas semanais em Chapada dos Guimarães, quando seu contrato era de 40 horas. Porém, quando foi questionado o período em que cumpria a carga horária no município, ela acabou confessando que trabalhava apenas às sextas-feiras, das 6 às 18 horas, o que significa 12 horas por semana.

 

Durante o PAD, instaurado em 2018, a pediatra pediu exoneração em dezembro de 2018. Esse pedido será alterado pela Prefeitura para que ela seja demitida oficialmente pelo Executivo.

 

"Em outras palavras, restou devidamente comprovado ou até mesmo confessado que a servidora não cumpria a sua jornada de trabalho, trazendo graves prejuízos não só à administração pública como também à população que deixou de ter atendimento médico, embora estivesse recebendo a remuneração de forma integral", diz trecho do relatório.

 

Por causa do não cumprimento da jornada de trabalho, o Departamento de Recursos Humanos irá calcular as horas pagas indevidamente, inclusive a verba a título de plantão, para que possa ser feito o ressarcimento ao executivo. Após esse cálculo, a Procuradoria-Geral do Município irá tomar as medidas jurídicas cabíveis para que seja feita a devolução do dinheiro.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

joana - 09/12/2019

o que o CRM fala a respeito?

Idoso - 08/12/2019

Matéria TENDENCIOSA. COMENTEI. PRINTEI !!! E VCS NÃO PUBLICARAM. PARABÉNS!!! ASSIM QUE SE FAZ IMPRENSA.

ana - 08/12/2019

se fosse pobre o nome tava escrito

Estranhamento - 08/12/2019

Será que essa noticia não está equivocada? SE A PROFISSIONAL É APOSENTADA ela recebe pelo tempo JÁ TRABALHADO. Por que noticiaram que recebe 3 vínculos? ** Durante muito tempo (diário oficial comprova) que vários SERVIDORES CEDIDOS acumularam vencimento do ÓRGÃOS DE ORIGEM ( proibido em lei) com o da INSTITUIÇÃO PUBLICA, acrescidos aos da modalidade de ENSINO À DISTANCIA, além de FACULDADE PRIVADA. Nada foi corrigido (COM O MESMO RIGOR empregado segundo essa notícia), até ontem... ah mais a tal da UAB. Ainda se não se aposentou da escola publica, sem realmente exercer o cargo do seu concurso, deve estar se aposentando. Infelizmente, só com "proteção mesmo"...

4 comentários

1 de 1

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

Enquete

Toparia se desconectar do mundo digital por uma semana?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 24/01/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 20,20 0,50%

Algodão R$ 93,43 0,43%

Boi a Vista R$ 136,75 0,18%

Soja Disponível R$ 64,80 0,31%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.