Publicidade

Cuiabá, Sábado 07/12/2019

Política de MT - A | + A

Mais Brasil 05.11.2019 | 16h56

Plano de Bolsonaro pode extinguir 34 municípios em MT; veja lista

Facebook Print google plus

Prefeitura de São Pedro da Cipa

Prefeitura de São Pedro da Cipa

O plano Mais Brasil, proposto pelo presidente Jair Bolsonaro ao Congresso Nacional nesta terça-feira (05), pode acabar com 34 municípios de Mato Grosso. O plano prevê o fortalecimento da federação com a extinção de cidades com menos de 5 mil habitantes, com menos de 10% de receita própria. 

 

As cidades seriam incorporada a outras maiores, com isso, teria menos gastos com Câmaras de Vereadores, prefeitos, secretários municipais e assessores. Além disso, a proposta do presidente também cria restrição na criação de municípios. 

 

Leia também - Mauro aguarda estudo para propor reforma da Previdência aos servidores

 

Levando por base a quantidade populacional correm risco de ser extintos os municípios de:

Canabrava do Norte (4.761 habitantes)

São Pedro da Cipa (4.674  habitantes)

Nova Guarita (4.578 habitantes) 

Santa Carmem (4.486 habitantes)

São José do Povo (4.021 habitantes) 

Novo Horizonte do Norte (3.985 habitantess)

Conquista d'Oeste (3,973)

Rondolândia (3.966 habitantes)

Nova Brasilândia (3.928 habitantes)

Itaúba (3.901 habitantes)

Tesouro (3.786 habitantes)

Nova Nazaré (3.765 habitantes)

Nova Santa Helena (3.699 habitantes)

Torixoréu (3.672)

União do Sul (3.562 habitantes)

Figueirópolis d'Oeste (3.537 habitantes)

Salto do Céu (3.437 habitantes)

Santa Rita do Trivelato (3.330 habitantes) 

Nova Marilândia (3.249 habitantes)

Santo Afonso (3.136 habitantes)

Vale de São Domingos (3.128 habitantes)

Araguaiana (3.119 habitantes)

Porto Estrela (3.050 habitantes)

Glória d'Oeste (3.045 habitantes)

Indiavaí (2.725 habitantes)

Reserva do Cabaçal (2.721 habitantes)

Planalto da Serra (2.676 habitantes)

Novo Santo Antônio (2.574 habitantes)

Santa Cruz do Xingu (2.495 habitantes)

Ribeirãozinho (2.388 habitantes)

Luciara (2.099 habitantes)

Serra Nova Dourada (1.622 habitantes)

Ponte Branca (1.602 habitantes) 

Araguainha (956 habitantes). 

 

O número de habitantes leva em conta a estimativa do IBGE para 2018.

 

A reportagem leva em conta o número de habitantes de cada cidade, sem analisar a receita do município. O projeto de Bolsonaro prevê que os municípios pequenos sejam incorporado a outro maior. A ideia é reduzir despesa e somar receita. 

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Gilberto - 10/11/2019

Parabéns pela atitude capitão, vai diminuir um pouco desses ladrões.

JOSIAS DE BRITO - 09/11/2019

Parabéns capitão . excelente projeto, vamos reduzir esse estado que só nos causa vergonha. Com muitos desqualificados e muitos corruptos."( Mais Saúde... Educação..e infraestrutura )" aí quem quer ir para frente e só trabalhar

Paulo Luis - 06/11/2019

Esta correto sem falar nos esquemas políticos onde envolve as tais licitações

Cesar Carlos da Silva - 06/11/2019

Muito bom - Tem meu apoio. Vamos em frente capitão.

Magma - 06/11/2019

Sem partidarismo, excelente medida, tem que ser apoiada pela POPULAÇÃO dos municípios, ficará mais barato para gerir essas cidades, o "sistema político" é muito caro, ficará muito melhor para os cidadãos!

Wagner da Silva cruz - 06/11/2019

Esta pequenas cidade, serão como um filho bastardo ,os prefeitos eleitos não cuida nem da sua cidade como cuidará dos agregados ,os servidores públicos que lá habitam vai para onde ??? Rua !!!

claudir - 06/11/2019

Tem mesmo é que acabar, passa para o Município vizinho que mais tem condições de atende-los, essas pequenas cidades não sobrevivem sem o FPM, dependem totalmente do Estado e União, não tem recursos pra nada e são ninhos de políticos paraquedistas que vem com falsas promessas. Só nessa atitude economiza e desemprega 34 prefeitos e vices e mais muitos vereadores que nesses municípios são cabides de empregos. E a população local pode sim eleger seus vereadores e mais políticos que tem compromisso com aquela localidade.

elizeu - 06/11/2019

Em momento de crise, seria uma evolução da contensão de gastos públicos, menos Prefeito, menos vereadores, alem deste municípios. O Ideal seria diminuir também numero de Deputados Estaduais e Federais.

Jair Kauffman - 06/11/2019

Reduzir o tamanho do estado é fundamental, temos muitos municípios que não deveriam ser nem Distritos ainda, sou favorável Presidente Bolsonaro e Guedes.

Pedro Braz De Ávila neto - 06/11/2019

Tenho certeza que vai acabar com muitas teta,pois estes município só serve pra cabide eleitoreiro,vereadores e prefeito só desvia verbas,não serve pra nada,tamos de acordo com este projeto.

16 comentários

1 de 2
Última

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

Enquete

Racismo, fake news e ganância são alguns dos sambas-enredo deste ano. O Carnaval deve ser politizado?

Parcial

Edição digital

Sábado, 07/12/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 20,55 0,00%

Algodão R$ 93,75 -0,18%

Boi a Vista R$ 138,33 1,50%

Soja Disponível R$ 71,00 -2,07%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.