Publicidade

Cuiabá, Sábado 05/12/2020

Política de MT - A | + A

DEU EM A GAZETA 27.09.2020 | 08h13

Polícia Federal investiga ‘compra’ de votos por Emanuelzinho

Facebook Print google plus

Marcus Vaillant

Marcus Vaillant

Candidato a prefeito de Várzea Grande, Emanuel Pinheiro Neto, conhecido como Emanuelzinho (PTB), é investigado pela Polícia Federal por possível compra de votos nas eleições 2018, quando se elegeu deputado federal.


De acordo com os documentos que A Gazeta teve acesso, a denúncia anônima que chegou ao Ministério Público de Mato Grosso (MPMT) à época era de que funcionários da subprefeitura do Distrito de Aguaçu em Cuiabá estariam também utilizando carros oficiais para fazer campanha.


Segundo a denúncia, cada voto custaria R$ 50 e o eleitor teria que comprovar ter votado no candidato. “Deveria ser indicado quais vestimentas o candidato estaria utilizando na imagem apresentada na uma, no momento da votação”.


O Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco) monitorou dois funcionários da subprefeitura, que seriam responsáveis por pagar R$ 50 para quem votasse em Emanuelzinho, e em seu primo, o vereador Lilo Pinheiro, que concorria deputado estadual, conforme os autos do inquérito.


De acordo com o relatório da PF, as diligências feitas pelo Gaeco demonstram movimentação (modus operandi) por parte de um funcionário e sua esposa,nmuito assemelhada à denúncia de compra de votos.


O Gaeco acompanhou a movimentação do servidor na véspera e no dia da eleição, através de fotos e vídeos. “Durante a abordagem, localizou-se lista com nomes, acompanhados de data de nascimento e dados de título de eleitor, aparentemente para controle de compra de votos. Verificou-se ainda que M.P.G. realizava o transporte irregular de eleitores em seu carro”.


Ainda de acordo com o relatório do Gaeco, o funcionário público abordava pessoas que chegavam ao local ou mantinha constante diálogo com outros eleitores que permaneciam na escola no aguardo para votar.

 

Leia mais notícias sobre Política de MT na edição do Jornal A Gazeta

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Cintia - 05/11/2020

Se investigar melhor vai descobrir que alem de comprar votos, Emanuelzinho também se vende por milhões para deixar Cuiabá e vir se aventurar em várzea Grande. E quem pagou por isso? A quem mais interessa!!

Robson Benedito - 27/09/2020

Toda baixada cuiabana sabe disso e só agora estão investigando?

2 comentários

1 de 1

Edição digital

Sexta-feira, 04/12/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 59,70 -0,17%

Algodão R$ 126,18 -0,57%

Boi à vista R$ 249,16 -1,37%

Soja Disponível R$ 153,00 0,00%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.