Publicidade

Cuiabá, Sábado 08/08/2020

Política de MT - A | + A

após polêmica do rodízio 04.07.2020 | 10h00

Prefeito anuncia implantação de barreira sanitária na segunda

Facebook Print google plus

Assessoria

Assessoria

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) reavaliou as últimas mudanças no decreto nº 7.975 e revogou o rodízio de veículos e atendimento por CPF em Cuiabá. Contudo, para frear o avanço do coronavírus, ele vai apresentar na próxima segunda-feira (6) a instalação de barreiras sanitárias na Capital.


De acordo com vídeo publicado em seu perfil no Instagram, o gestor admite que as medidas de rodízio por número de placas e CPF foram “duras e amargas”. Por conta da polêmica, ele reconsiderou e revogou o decreto.


Como solução, Emanuel apresentou a barreira sanitária. “Mais uma medida eficiente para combater a propagação da covid -19 na Capital. Mas quero dizer a vocês que estou atento a toda a celeuma que aconteceu com os decretos, como o que anunciei ontem, duras e amargas no combate a covid-19”, avaliou.

 

Leia também - Em vídeo, Emanuel anuncia recuo de rodízio de veículos e CPF em Cuiabá


A medida cumpre com a decisão judicial imposta pelo juiz José Luiz Leite Lindote, da Vara da Fazenda Pública de Várzea Grande, em atendimento ao requerimento do Ministério Público do Estado (MPE).


Ainda não foi apresentado o funcionamento da barreira sanitária. Com intuito de prevenir riscos de contaminação, as barreiras sanitárias contam com medição de temperatura, higienização de veículos e proibição de passagem.


Para não repetir as críticas do caso dos rodízios, ele assegurou contar com a população.


“Como temos destacado e feito, desde o início da pandemia da Covid-19, sempre que preciso estamos prontos para fazer os ajustes necessários. Vamos continuar trabalhando para adotar as medidas que forem consideradas fundamentais para a preservação da saúde pública. Na segunda, apresentaremos o projeto das barreiras sanitárias e continuamos sempre contando com a colaboração da população nessa dura guerra”

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Souza - 06/07/2020

A tendência é que não funciona... Todos devem pegar..... E pegar novamente e transmitir, pois segundo a Dra. Lucy(https://youtu.be/ARuvbBSiO7U), o corpo resiste mais não elimina o vírus. Veja também o exemplo da ESPANHA q controlou o vírus, reabriu a economia e já esta aplicando restrições novamente... O que se conhece, por experiência prática, q elimina o vírus em 90% é a IVERMECTINA(Veja testemunho da Dra. Lucy em relação a Austrália e a cidade da Bolívia(Trinidad) e o testemunho de Porto Feliz-SP - https://youtu.be/ARuvbBSiO7U), o corpo resiste mais não elimina o vírus.). Eu já estou ministrando na minha família....

MARCOS moura - 05/07/2020

è preciso que se coloque no coxipó do ouro para segurar a FARRA que começa toda quinta feira e vai até o fim de semana, Para sabermos que essas medidas são sérias.

Itamar Soares - 04/07/2020

A única coisa que iria ajudar na prevenção ao covid19 seria o Lockdown. Esse prefeito atrapalhado não faz nada certo.

3 comentários

1 de 1

Enquete

Após a reabertura dos shoppings, você voltou a frequentar como antes da pandemia?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 07/08/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 19,75 1,28%

Algodão R$ 99,38 -0,18%

Boi a Vista R$ 135,50 0,00%

Soja Disponível R$ 66,65 0,15%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.